origem

domingo, 11 de março de 2012

Sorte e Estrelinha de Campeão

Nota: Cumprimos o objectivo de reduzir distâncias. Estamos a um ponto (na realidade são dois) do líder e quebrámos a série de 3 jogos sem vencer.

Hoje há que dizer com frontalidade que o Benfica teve sorte, muita sorte mesmo. Num dia "normal", hoje o Benfica teria não só perdido, mas perdido por números muito pesados...
Começando pelo principio, entrámos bem no jogo, a trocar a bola de pé para pé, a criar algum perigo para Cássio e a lutar pela vitória. Com o decorrer dos minutos, fomos permitindo um certo adormecimento do jogo e assim que teve oportunidade, o Paços desferiu o seu golpe. Aos 29 minutos, após um contra-ataque rapidíssimo conduzido por Melgarejo (quem mais) Artur ainda parou o primeiro remate, mas nada pode fazer na recarga. Sentimos o golo. Muito! Até ao intervalo caímos muito de produção e praticamente não houve sinais de perigo.
Para a segunda parte, saíram Nolito e Saviola, entrando Gaitán e Nélson Oliveira. Pensava que fossemos entrar bem, à procura do empate, mas o que se passou foi mau demais. Até aos 60 minutos, o Paços poderia perfeitamente ter feito 2 ou 3 golos mais, sem nenhum favor. Valeu-nos nessa altura São Rei Artur. Defendeu tudo o que havia para defender. Vimos também uma bola bater no poste. Sorte, muita sorte nesta fase. E como quem não marca, sofre, o Benfica chegou ao golo na primeira vez que se acercou da baliza pacence. Jogada fenomenal de Nélson Oliveira pela direita e cruzamento para Cardozo, que deixou a bola passar para onde apareceu Gaitán a empurrar para o golo. Sem merecer, chegámos ao empate (um pouco à imagem do que tinha feito o Paços na primeira parte) e nessa altura carregamos. Passados 5 minutos, uma falta sobre Maxi deu origem a um livre perigoso, que Bruno César se encarregou de transformar em belo golo. Cambalhota no marcador e não mais largámos o controlo do jogo. Duas expulsões para jogadores do Paços (uma por segundo amarelo e outra por vermelho directo por palavras) facilitaram ainda mais a tarefa de gestão do jogo. 
Hoje não merecemos vencer. Nem sequer empatar. Estou contente pelos 3 pontos, mas temo seriamente que esta sorte/estrelinha não nos acompanhe nos restantes jogos.

Em relação ao gajo do apito, só tenho a dizer que a vergonha se foi há muito. Muito bem Jesus a falar sobre isso no fim do jogo. Não podemos comer e calar como até aqui.

1 comentário:

  1. Grande post, tudo dito. Espero que tenha sido a estrelinha de campeão a falar. Estivémos muito abaixo do normal e os jogadores do paços correram como loucos. Talvez a equipa ainda esteja a acusar alguma falta de confiaça no campeonato devido aos últimos resltados, que espero que seja recuperada rápidamente. Mais uma exibição vergonhosa da arbitragem (têm sido constantes desde o jogo com o Nacional na Luz, ou seja, é a 5ª SEGUIDA). Destaque para Artur e Nélson Oliveira, fantásticos hoje.

    ResponderEliminar

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.