origem

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Declan Hill e a Corrupção no desporto



Quando no natal passado, ofereceram ao meu pai, o livro de Declan Hill - A Máfia no Futebol (The Fix no original), não liguei muito. Achei era um bom livro para o incentivar a ler (visto ele se interessar muito pelo fenómeno da corrupção), mas não tinha especial interesse no livro. Como estava equivocado.



Utilizando-o como leitura de avião, nos võos Lisboa-Bruxelas, rapidamente me apercebi do erro. O livro é excelente, relatando com a precisão necessária, como se consegue viciar um qualquer evento desportivo. O autor, Declan Hill, arriscou a sua vida para nos trazer este relato e eu, pela minha parte, estou-lhe muito agradecido.
Acho que enquanto as instâncias que governam o desporto não se empenharem seriamente em erradicar este mal, nunca mais olharei para o desporto (e o futebol em particular) da mesma forma. Vai pairar sempre a dúvida acerca do que estou a ver e se o mesmo é ou não fabricado...

Espero, num futuro breve, escrever aqui alguns artigos sobre as peripécias do autor e sobre as suas descobertas e de como as mesmas são visíveis no desporto nacional, pois algumas destas descobertas são já aplicadas no nosso desporto e no futebol em particular, como muitos de nós já suspeitávamos há muito tempo. E, tal como na esmagadora maioria dos casos, os corruptos e corruptores do topo da pirâmide, passeiam-se alegremente em liberdade sem serem chamados à justiça.

Para já, deixo aqui uma entrevista a Declan Hill, feita um mês antes do Mundial de 2010. A parte onde se fala acerca promiscuidade entre Espanha e a Rússia (com a Espanha a comprar árbitros via Russos, e com um dos mais poderosos na FIFA, o espanhol Villar) é algo que se vê agora (à posteriori) como algo perfeitamente passível de ter acontecido. Espanha campeã do mundo e Rússia com a organização do Mundial de 2018...
Mesmo no final da entrevista vem a referência aos corruptos portugueses. Lapidar!

Parte UM

Parte DOIS

ADENDA: Acerca dos rumores entre Espanha e Rússia, leiam aqui (em inglês) um artigo de 18 de Maio de 2010. Profético...

Entrevistas Inovadoras


Rui Gomes da Silva e Leonor Pinhão foram "entrevistados" por blogues. Uma situação algo inovadora (que me lembre iniciada no excelente Cabelo do Aimar) mas que demonstra bem que o benfiquismo se partilha em qualquer altura e em qualquer lugar (fisico ou não).

Rui Gomes da Silva, que muito recentemente tornou os blogues benfiquistas num cavalo de batalha de defesa do presidente (as palavras que usou em muitas ocasiões foram bastante infelizes), acedeu a responder às questões do blog Novo Geração Benfica. Não sei se foi iniciativa de um ou mais benfiquistas do blog, mas tenho a dizer que fizeram um excelente trabalho a decidir que perguntas fazer. Sendo um seguidor do referido blog, e sabendo que muitas questões são lá colocadas diariamente, era natural que as mesmas fossem incluidas nas perguntas a fazer os vice-presidente.
As respostas deste, foram à politico. Muito chuto para canto, pouca substancia concreta e muita abstracta. Fez uma ressalva no inicio onde dizia aceder à entrevista apenas na condição de associado, mas o que transpareceu foi o Rui Gomes da Silva vice-presidente a falar. Teve uma ou duas revelações pertinentes, como são o facto do Benfica alertar/questionar em privado, os órgãos decisores acerca do que se foi passando e de algumas situações "estranhas" que ocorreram. Anunciou ainda que estão a pensar mudar isso e passar a fazê-lo publicamente.
No mais, foi um desfiar de elogios à estrutura encarnada em que todos sabem o que têm de fazer (não me parece que saibam, face aos constantes dissabores). Tentou entrar nas boas graças dos blogues, mas em minha opinião, não o conseguiu.

Leonor Pinhão acedeu a responder a algumas questões do blog Ontem Vi-Te no Estádio da Luz, e mostrou ser aquilo que sempre foi, uma benfiquistas convicta e muito lúcida. As suas respostas são em grande parte, aquilo que eu responderia àquelas questões. Revejo-me em muito do que disse.
A algumas perguntas mais "brincalhonas" que lhe foram colocadas, soube responder à Benfica. Sem achincalhar ninguém, sem denegrir ninguém, sem atacar ninguém.

Ambas as entrevistas podem ser consultadas nos links em baixo, pelo que aconselho vivamente a sua leitura. Os leitores tirarão as suas próprias conclusões.

Entrevista a Rui Gomes da Silva - parte 1 - aqui
Entrevista a Rui Gomes da Silva - parte 2 - aqui
Entrevista a Leonor Pinhão - aqui 

domingo, 27 de maio de 2012

O que nos resta é ganhar

O Futsal do Benfica perdeu ontem com os Leões de Porto Salvo por 3-2, no primeiro jogo da meia final do campeonato. Foi igualmente, a primeira derrota da época para uma equipa que acabou invicta na fase regular.
Foi com uma certa surpresa que se deu este desenlace, quando inicialmente nada o fazia prever. A equipa adversária, vinda da segunda divisão este ano, bateu-se galhardamente e mostrou porque é que está entre as quatro melhores equipas nacionais. Muito mérito para eles.

O Hóquei em Patins, como já referi no artigo de ontem, perdeu nos quartos de final da Liga Europeia, vendo assim esfumar-se o sonho de ser campeão europeu já este ano. No entanto, ainda há muito hóquei por jogar e muito jogo para ganhar, pois o Benfica é líder do campeonato e encontra-se em fase avançada da Taça de Portugal.

Depois de Andebol, Voleibol e Basquetebol acabarem as suas épocas (com sortes distintas), o que nos resta na outras modalidades de pavilhão, é mesmo ganhar. 
Ganhar os dois jogos em casa, com os Leões de Porto Salvo, já na próxima semana, para chegar à tão ambicionada final do campeonato de Futsal. E, chegados lá, vencer a competição que liderámos desde o seu inicio, sem espinhas, seja qual for o adversário.
Ganhar já para a semana nos Açores, frente ao Candelária, para chegarmos ao jogo com o Porto na semana seguinte em vantagem e fecharmos o campeonato em nossa casa nesse jogo. Chegar à final da Taça de Portugal e ganhá-la.

Terminar o ano em beleza nas modalidades é o que eu espero, face à conjuntura actual e também ao valor das nossas equipas.

Carrega Benfica!

sábado, 26 de maio de 2012

Parabéns ao Hóquei

Apesar da desilusão de não termos passado às meias finais da Liga Europeia, só posso estar orgulhoso desta equipa. Tivémos um jogo mau que nos custou a passagem, mas não afectou em nada a minha confiança nestes jogadores e equipa técnica. Ainda há muito para ganhar. Concentração absoluta para o que nos espera.




sexta-feira, 25 de maio de 2012

Um Presidente em Defesa do Benfica

A defesa do Benfica feita pelo seu presidente, deveria orgulhar TODOS os Benfiquistas.


Finalmente (há muito tempo que o esperava) o presidente Luis Filipe Vieira mandou uma mensagem forte em resposta a quem ataca o nosso clube com tibieza.
Bravo senhor presidente. Bravo!!! 
Espero bem que não seja caso único e que a comunicação do Benfica se torne no escudo de defesa de todos os ataques. Porque ninguém tenha duvidas que estamos a entrar em guerra declarada, depois de um período de guerra fria. Os ataques azuis vão continuar e subir de tom. Temos de ter todos noção disso, presidente incluído.

PS: surpreendeu-me imenso esta defesa acérrima por parte do presidente. Não pensei que o fizesse. Ainda bem que me equivoquei!


O Comportamento de Lisboa



Após visionar o video disponibilizado pelo FC Porto com o comportamento de Carlos Lisboa e uma declaração de Nuno Marçal, apraz-me dizer o seguinte:

  • O treinador do Benfica, não devia ter feito os gestos que fez para a bancada. Não devia ter baixado a esse nível. Deveria isso sim, ter festejado com os jogadores, numa atitude positiva. Não o desculpo por essa atitude. Não foi à Benfica. Terá de ser evidentemente penalizado pela atitude (e em minha opinião bem penalizado)
  • O roupeiro do Benfica não deveria ter lançado uma t-shirt de campeão para a bancada.
  • O jogador Nuno Marçal, como capitão de equipa, fez o que lhe competia, indo ao encontro do treinador Carlos Lisboa para lhe pedir satisfações. Esteve bem na defesa do seu clube.
  • Os gestos para a bancada não podem servir de desculpa para o que se passou antes, durante e depois dos referidos actos. Durante o jogo inteiro foram visíveis e audíveis os cânticos anti-Benfica, a cultura do ódio ao encarnado, a intimidação aos atletas e staff encarnado, e ainda os vários objectos arremessados para dentro do campo quando os encarnados dispunham de lances livres.
  • A desordem criada pelos adeptos do Porto nunca pode ser desculpada ou relativizada como foi pelo Porto, pondo o foco no Benfica e na polícia. Porque não é caso virgem e porque ano após ano, se vão sucedendo as peripécias sem que ninguém seja penalizado. 
  • Nos pavilhões da Luz as provocações são também frequentes, e que eu saiba nunca se impediu um campeão de receber a taça no centro do terreno de jogo. O caso da final de Voleibol deste ano é paradigmática, pois também neste jogo, as provocações de alguns espinhenses existiram, sem que os mesmo tenham sido agredidos ou impedidos de receber o troféu dentro de campo.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Confirmado!

O Benfica acaba de confirmar a transferência de Ola John proveniente do Twente.


Com uma clausula de rescisão de 45M€ e contrato até 2017, o novo jogador encarnado fala à Benfica TV ainda hoje. Pena não se terem anunciado os valores envolvidos no negócio. Se for pelos 9M€ ventilados na Comunicação Social, acho caro. 

Aprecio a contratação, pois pareceu-me um belo jogador nos dois jogos que efectuou contra nós esta época e parece-me um jovem com larga margem de progressão. 
Tenho no entanto um reparo a fazer às recentes contratações. Continuamos a contratar para posições em que estamos bem servidos (mesmo com a anunciada saída de Gaitán) e a descurar aquilo que deveriam ser as prioridades. Espero bem que, ao contrário de anos anteriores, não nos falte o dinheiro na altura de atacar quem realmente precisamos.

Eis a nota divulgada no site do clube.
A Sport Lisboa e Benfica – Futebol SAD chegou a acordo com o FC Twente para a transferência do jogador Ola John. O atleta celebrou com a Sport Lisboa e Benfica - Futebol SAD um contrato válido para as próximas cinco temporadas, o qual inclui uma cláusula de rescisão no valor de 45 milhões de euros.

O bom caminho de Vieira

Luis Filipe Vieira falou!

Muito já se disse acerca destas palavras do presidente. Não vou fazer juízos acerca do que tem sido a sua postura pós finalizar do campeonato. Apenas direi que se fosse eu já teria dado uma entrevista à Benfica TV para falar aos benfiquistas.

Quanto a este discurso, é bom ter em conta a ocasião em que foi dito e o contexto do mesmo. Apesar de não concordar com a parte de estarmos no caminho certo (pois ganhar 1 em 3, não pode ser motivo de orgulho para ninguém - a não ser para quem ganhou -, antes de reflexão acerca das razões pelas quais se falhou em dois dos objectivos), não posso deixar de relevar as palavras em relação aos treinadores e atletas. É bom para eles, saber que estão a ser acompanhados e que o clube se interessa por eles.

Nem tudo vai bem no Benfica, mas nem tudo vai mal. Há coisas a melhorar.

O ódio Azul ao Vermelho

É lamentável e repugna-me profundamente que rufiões e arruaceiros se advoguem defensores dos bons costumes. O que se passou no pavilhão do Dragão não só é muito grave, com direito a penas pesadíssimas num país decente com uma justiça decente, como permite ver o ódio Azul ao Vermelho em toda a sua plenitude.

Os adeptos que durante mais de hora e meia não se cansaram de gritar pelo glorioso, quiseram estragar a festa dos justos campeões, e para tal impediram que a cerimónia da entrega da taça de campeão fosse feita no campo, como é aliás caso natural em qualquer modalidade de pavilhão (perguntem aos espinhenses como foi no pavilhão da Luz aqui há umas semanas). O arremesso de isqueiros, cadeiras e outros objectos é bem visível nas imagens e relatam bem o que se passou.


Não contentes com isto (e já depois da policia entrar em acção, para surpresa minha), lançam um comunicado absolutamente ridículo (mais um) intitulado "A vergonha da polícia" a queixar-se da actuação da policia e do treinador do Benfica, por falta de urbanidade. É que só pode ser um número de comédia. Não encontro outra explicação para a total falta de vergonha na cara destes gajos.

A taça foi recebida no balneário e a "cerimónia" gravada com recurso às camaras dos telemóveis. Bendito Steve Jobs! Digo mesmo que isto deve ser inédito, pois nunca ouvi falar de uma situação igual. Realmente só em Portugal mesmo.

Numa nota adicional, queria aqui dizer aos leitores que o que se passou no ano passado na Luz, no já infame jogo do apagão, é uma porta aberta a estas situações. O cultivar do ódio e da mesquinhez nunca dá bom resultado a longo prazo. E o clube da fruta verá isso a seu devido tempo.

Finalmente...
Deixo-vos aqui cenas de uma história igual passada há já doze anos. Eles não mudam e não mudarão nunca, se a isso não forem obrigados.


E o Benfica é CAMPEÃO OLÉ!!!

Finalmente CAMPEÕES!!!!



O Basquetebol encarnado foi ao Dragão Caixa arrancar uma saborosa vitória a ferros. Foi mais um jogo em que chegámos a ter 12 pontos de vantagem, mas que esteve muito perto de ser perdido. 
O MVP da final é sem dúvida alguma Diogo Carreira, pois apareceu sempre nos momentos decisivos a fazer a diferença a nosso favor. Merecia ter jogado mais tempo.


Foi duro, o coração já começa a ficar "vacinado" contra ataques cardíacos, no final do jogo mais uma vez os adeptos portistas mostraram que o ódio ao SLB é maior que o amor ao seu próprio clube, mas o que interessa é que A TAÇA É NOSSA!

PS: Parabéns presidente por mais este título.

Campeões em Faixa de Gaza e os estranhos acontecimentos

O Benfica é campeão nacional de basket na época 2011/2012! A vitória foi conquistada com grande mérito, com uma semana de atraso. O Benfica corrigiu a derrota de domingo com uma exibição personalizada e concentrada que permitiu levar mais uma vitória do Dragão Caixa para reclamar o 3º campeonato em 4 anos. Não me vou alongar muito sobre o jogo, mas quero realçar alguns aspectos que não podem passar impunes.

Causou estranheza o facto do jogo não ter sido transmitido como habitual na Sport TV, mas sim no Porto Canal, facto que motivou a ausência da Federação de Basquetebol do jogo que decidia o título de campeão nacional. Mas agora parece que as peças começam a encaixar, senão vejamos:

O Porto desobedece ao protocolo que a Federação tem em transmitir-se os jogos na Sport TV, transmitindo o jogo em EXCLUSIVO no seu canal oficial, o Porto Canal. No final do jogo, os jogadores do Benfica mal tiveram tempo para festejar antes de começarem a ser atingidos por todo o tipo de objectos que foram arremessados para o campo, desde isqueiros a bolas de basquetebol, pedras,etc, isto devido a uma pretensa provocação de Carlos Lisboa. Os jogadores foram forçados a voltar imediatamente para o balneário e foi lá que receberam as medalhas de 1º lugar e a Taça de Campeão Nacional, enquanto o Porto recebia as suas medalhas, no campo. Agora percebe-se o real motivo para o Porto querer a transmissão do jogo no seu canal: caso a coisa corresse mal (como correu), seriam os únicos com acesso às imagens do que realmente aconteceu. Assim, a verdade (pelo menos para a comunicação social) será aquilo que o Porto disser.

E essa "verdade", passa por inventar provocações de Carlos Lisboa, dizer que o público agiu em resposta a arremessos de objectos de um roupeiro do Benfica (quando na realidade o que o roupeiro Edson fez foi, em resposta aos isqueiros e outro objectos agressivos choviam para os jogadores do Benfica, respondeu enviando t-shirts do Benfica para as bancadas).

O Benfica não pode deixar passar em branco esta vergonha, tem de agir focando as 2 frentes essenciais: a questão da transmissão televisiva completamente ilegal realizada hoje, e associá-la à outra questão, as agressões selvagens e cobardes que foram feitas aos jogadores e à equipa técnica do Benfica.

Mas por muito que tenham agredido, gritado e causado escandaleira, existe um facto incontestável: o Benfica é campeão nacional e não há nada que os adeptos ou dirigentes do Porto possam fazer quanto a isso. E esse título foi conquistado fair and square, sem espinhas.

SLBENFICA CAMPEÃO!

Tiago S.(Saviolafication)

quarta-feira, 23 de maio de 2012

CAMPEÕES!!!

CAMPEÕES!!!

 CAMPEÕES!!!

 CAMPEÕES!!!


O Sport Lisboa e Benfica acaba de se sagrar campeão nacional de basquetebol pela 23ª vez na sua história.

Depois de sofrermos um duro revés no domingo, perdendo a hipótese de festejar em casa o título, a resposta não tardou e vencemos no Dragão Caixa por 56-53, num jogo nem sempre bem jogado, com muitos lançamentos falhados (e curiosamente com poucos turn-overs de parte a parte).

O ambiente no pavilhão foi, como era de esperar, muito adverso, mas hoje houve Benfica!

Os jogadores não tremeram nos momentos verdadeiramente decisivos (os últimos lances-livre convertidos foram fundamentais) e mostraram que uma ida ao campo do adversário não deve ser encarada como um jogo perdido à partida (como tantas e tantas vezes tem acontecido nas mais variadas modalidades nos últimos anos). Nota ainda para o 2º período onde o FC Porto marcou... 4 pontos!!! Tivemos uma defesa agressiva que deu sempre poucos espaços para se jogar (tal como se verificou do outro lado) e hoje, foi esse factor que "ganhou" o campeonato.

O meu muito obrigado a todos os que contribuíram para esta grande conquista do basquetebol benfiquista.

Obrigado por nos mostrarem que vale sempre a pena lutar, mesmo quando as coisas não nos saem bem (ou quando não nos permitem chegar mais longe, o que não foi o caso nesta final do play-off)



Mais uma vez OBRIGADO a todos os elementos da secção de basquetebol por darem uma das maiores alegrias dos últimos anos à nação benfiquista!!!

Viva o Benfica

PS: Uma palavra ainda para o comportamento absolutamente deplorável dos adeptos do FC Porto no final do jogo. O campeão não pode ver os seus jogadores serem agredidos pelos adeptos adversários no fim do jogo, e ser obrigado a receber a taça de campeão no... balneário!!!


Onde é que andava a policia destacada para o jogo? Provavelmente a comer fruta e a beber café com leite...


Espero que haja mão (bastante) pesada neste caso por parte da Federação Portuguesa de Basquetebol. Pensando melhor, depois da multa ridícula aplicada ao CAB Madeira por faltar às meias-finais do play-off com o FC Porto, já estou preparado para tudo. Até... para não haver multa nenhuma...

Mais pinturas

Depois de algumas palavras de contestação a Vieira grafitadas em redor da Luz, que foram "limpas" e que causaram mesmo a prisão de alguns dos "pintores", apareceram no dia de hoje, alguns grafites de sentido contrário. Veiga e Fernando Tavares são os mais visados nas palavras agora escritas. Não surpreende, pois são os dois maiores "abutres" que falaram até agora. Fernando Tavares dirigiu-se mesmo a Rui Gomes da Silva através de uma Nota Aberta, causando alguma sensação na internet.



Já não há como o esconder. Vivem-se dias de discórdia para as bandas da Luz. Vamos ver como tudo terminará nas urnas em Outubro.

Azar de Carlos Martins

O "nosso" Carlos Martins, sofreu uma lesão muscular que o afasta do próximo Europeu de Futebol.
É uma pena, pois a sua motivação devia estar no máximo,. agora que o seu filho vê uma possível cura no horizonte. Mas o Carlos é forte mentalmente e vai de certeza dar a volta por cima.
Força Carlos! Os benfiquistas estão contigo nesta hora.

Nota: Para o seu lugar foi chamado Hugo Viana.

terça-feira, 22 de maio de 2012

Nuno Gomes e o Benfica


Nuno Gomes concedeu uma entrevista à TSF, onde abordou vários aspectos da sua carreira.
Vou destacar aqui os relativos ao Benfica, pois parecem indicar uma certa aproximação ao clube, talvez a pensar já na despedida dos relvados.

Acerca de Jorge Jesus, apelidou-o de bom treinador, que sabe de futebol. Um treinador de futebol à séria, tal como muitos outros.
Não noto nas palavras (ou no tom) qualquer ressabiamento para com Jesus. Nuno Gomes soube fazer valer a sua posição de jogar futebol mais tempo, mas soube também respeitar a decisão dos responsáveis do clube que achavam que ele já não seria útil como futebolista.
Na realidade Jorge Jesus é um bom treinador. Com as suas virtudes e os seus defeitos. Nuno Gomes limitou-se a confirmá-lo.

Acerca de Luis Filipe Vieira, revelou que o presidente é uma pessoa com o dom de querer fazer o melhor em todos os projectos onde se mete. Revelou ainda que Vieira trabalha muito em prol do clube e que só quem está com ele diariamente consegue perceber isso. Finaliza com elogios pessoais ao presidente e ao quão humano ele é.
Seguramente Nuno Gomes estará mais avalizado a fazer esses juizos de valor acerca de Vieira do que eu, que apenas o vi um par de vezes em AG's. Acredito que o presidente possa ser tudo aquilo que o Nuno diz, pois o Nuno (apesar de também não o conhecer pessoalmente) sempre foi um benfiquista sério e digno. Os seus discursos enquanto profissional do clube sempre foram irrepriensíveis e por isso tenho-o em muito boa conta.

Para mim, abriu a porta ao regresso, e deve seguramente ser também desejo do Benfica, voltar a contar com ele, desta vez em funções gestoras.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Quando o futuro recebe prémios no presente


O nosso jogador Nélson Oliveira recebeu na noite de Domingo, o galardão relativo a Revelação do ano, na gala dos Globos de Ouro.
É um prémio justíssimo por tudo o que tem feito, mas é bom não esquecer que ainda tem muito trabalho pela frente.

Parabéns Nélson!

Outra vez Benfica?

Depois do Futebol Sénior, do Futebol Júnior e do Voleibol, chega a vez do Basquetebol baquear em momento decisivo. Após fazer o mais difícil em qualquer das modalidades, ou seja, colocar-se em posição privilegiada para ganhar o tão ambicionado campeonato, desperdiça-se (e quase sempre em casa!!) a vantagem adquirida e permite-se que adversários recuperem e nos ultrapassem.

Ontem no pavilhão da Luz, após uma primeira parte muito equilibrada, o Benfica soçobrou no 3º período, não conseguindo mais entrar no jogo até final. Mais uma equipa a baquear na altura errada, numa situação que passou a ser a regra e não a excepção. Até quando?

Agora, para o jogo 5 (negra), na próxima quarta-feira, é esperar que consigamos fazer o que já fizemos este ano na fase regular e no jogo 2 desta final. A minha esperança não é muita, mas o coração benfiquista não deixa de acreditar.

domingo, 20 de maio de 2012

Os reis da penumbra

Este artigo não vai versar directamente sobre o Benfica, e apesar de eu pensar que, muitas vezes é dar tempo de antena a quem não o merece, neste caso não posso deixar de falar acerca disto.

Surgiram três notícias nos últimos dias que definem bem o comportamento anti-desportivo e manifestamente persecutório do Porto, face a quem não se verga ao seu jugo ou a quem declaradamente considera como inimigo. Simboliza tudo aquilo que, em meu entender está mal neste futebol. A maneira de mostrar a tudo e todos quem tem o verdadeiro poder neste "futeluso" é ao bom estilo da Camorra italiana...
  1. A Federação chumbou pela segunda vez o alargamento (já com o recurso à liguilha/play-off) no dia seguinte ao Porto manifestar intenções de impugnar a decisão da Liga.
  2. O Porto meteu um requerimento na Liga, com vista à despromoção do Marítimo.
  3. O belga Steven Defour confirmou em entrevista ao DN, que foi "aconselhado" pelos dirigentes azuis, a não ser visto publicamente com Witsel, sob pena de isso lhe causar dissabores com os próprios adeptos.
Começando pelo ponto um. Afirmo desde já, que sou contra o alargamento (este ou outro qualquer) sem antes de verificar uma alteração drástica na legislação, fiscalização e punição dos clubes profissionais. Um clube profissional, tem de ser viável. Não pode ser o que temos hoje, em que 80% dos clubes profissionais não têm recursos suficientes para fazer face aos seus vários compromissos. É uma completa farsa, que se permitam a clubes, como os Vitórias (SC e FC) ou a União de Leiria disputar uma prova profissional, tendo o acumular de dívidas que estes clubes apresentam (regular e cronicamente). Posto isto, é elucidativo o seguinte: O Porto avançar com uma ameaça de impugnação à proposta de alargamento, indo contra o presidente eleito (que só o foi por causa de abanar a cenoura do mesmo alargamento aos clubes pequenos) mas que se for feita uma pesquisa séria, é facilmente conotado com o Porto (através das relações muito próximas com Adelino Caldeira). A ameaça, visa unica e simplesmente mostrar a todos, quem manda no futebol. E que caso se aja contra o clube, o destino é "facilmente" traçado. Sabemos bem todos, como o Porto é fértil em angariar clubes para os seu lado (afastando de cena os que não se "aliarem")

Já sobre o ponto dois, oferece-me dizer o seguinte: A única razão pela qual o Porto apresentou o requerimento com vista à despromoção do Marítimo, é a afronta deste no caso do Kléber. Pessoalmente, não tenho quaisquer dúvidas que o jogador foi aliciado. Aliás todo o negócio (incluindo o ridículo do Porto pagar menos ao Atlético Mineiro que o Sporting e ainda assim ver a sua proposta aceite em detrimento da do clube de Alvalade) cheira a esturro. O Marítimo quis fazer valer os seus direitos e afrontou directamente o clube azul. Cuidado Marítimo.
Mas caso o Marítimo tenha mesmo recorrido aos tribunais comuns, acho justo que tenham o mesmo destino que o Gil Vicente. Espero é que isto se resolva rapidamente. Caso fosse um clube "amigo" a ir para os tribunais comuns, nunca o Porto se meteria nestas confusões. Mais uma vez querem mostrar quem manda.

Finalmente o ponto três. Aqui é visível a doença e ressabiamento que impera naquele clube. Defour e Witsel, amigos de Liége, tendo passado excelentes anos no Standard, são "obrigados" a ver-se às escondidas. Se não fosse uma coisa já usual naquele clube, era motivo para rir, tal o ridículo da coisa. Em vez de se usar estes dois jogadores para mostrar que a rivalidade é boa, e que nada impede que rivais sejam grandes amigos, e ainda assim lutem pelos mesmos objectivos, não. Usa-se esta ligação, precisamente ao contrário. É simplesmente cretino e de muito baixo nível. 

Essencialmente, este Porto de Pinto da Costa (não confundir com o clube criado por Monteiro da Costa em 1906) é isto mesmo. Um clube que está no seu meio atrás de portas fechadas, em sussurros pelos corredores escondidos, em guerras assumidas com quem deveria ser seu aliado pela verdade desportiva, em tráfico de favores e muitas vezes em chantagem e coação sobre agentes desportivos. Em suma, um clube à verdadeira imagem de quem o dirige há 30 anos.

Infelizmente, parece-me que o actual presidente do Benfica quer fazer algo similar no meu clube. Espero e desejo estar enganado, e também que a estar certo, existam benfiquistas que não o permitam.

O Incompreendido também merece os parabéns


O "nosso" paraguaio Óscar "Tacuara" Cardozo faz hoje 29 anos de idade.
A ele, os meus sinceros parabéns, e que conte muitos cheios de saúde, que o resto vem por arrasto. Muitas vezes incompreendido, o melhor marcador estrangeiro do Benfica, é nos dias de hoje um jogador de antagonismos. Ou se gosta ou não se gosta. O estilo é molengão, é frio, é "calão". 

Mas os resultados estão à vista de todos. Os números não mentem (quem mente são os que os usam erradamente) e após mais uma temporada de águia ao peito são já 128 golos em competições oficiais, o que em cinco temporadas dá uma média de 25 golos por época. Apenas num ano 08/09, não marcou mais de 20 golos.
Em 2011/2012 marcou 20 golos na Liga Portuguesa, 4 (mais um no play-off) na Liga dos Campeões, 3 na Taça da Liga e nenhum na Taça de Portugal. No total foram 28 golos em competições oficiais, um número bastante aceitável e que o paraguaio vem mantendo.

Parabéns!


sábado, 19 de maio de 2012

Grande tarde das Modalidades do Benfica!

O Benfica acaba de vencer no hóquei o HC Braga por 8-5 a contar para os 8ºs de final da Taça de Portugal, com destaque para os 5 golos de Sérgio Silva, uma vitória que já era esperada e que só confirmou o favoritismo dos encarnados que são a equipa favorita a vencer esta competição.

Nas outras modalidades,o Benfica venceu no basket e no futsal, o FC Porto e o Fundão respectivamente. Não me vou alongar muito na análise ao jogo de basket até porque o meu amigo Danilo já falou disso, vou apenas expressar o meu contentamento por termos ganho o jogo mas não posso deixar de frisar que o que se passou no último período com os lances livres é algo que tem de ser substancialmente melhorado. Em relação ao futsal o Benfica venceu facilmente o Fundão por 5-1 e carimbou a passagem às meias-finais do campeonato.

Amanhã é dia do Benfica ser campeão em basket, tudo ao pavilhão apoiar a equipa!

Tiago S.( Saviolafication)

O sofrimento de um Benfiquista

O Benfica acaba de bater o Porto no terceiro jogo da final do play-off, por 67-66. Coloca-se assim em vantagem de 2-1 em jogos, com a possibilidade de se sagrar amanhã campeão, caso vença o quarto jogo.

Muito bem equipa, mas escusavam de, à semelhança do que se passou no segundo jogo, nos deixar com o credo na boca até ao final. À entrada para os últimos 3'30'', vencíamos confortavelmente por 63-51. Inexplicavelmente, o jogo acaba 67-66, com a possibilidade de reviravolta a durar até ao fim. Mesmo quando Ted Scott fez o 67-62 a 8 segundos do fim (!!), após dois lance livres convertidos, os benfiquistas não puderam sossegar. A reacção que permitimos ao Porto é digna de um jogo dos infantis. 

Enquanto ganharmos, acho que não me importo de sofrer desta maneira. O problema é que estes jogos podem facilmente pender para o adversário, sendo o aborrecimento e sentimento de frustração imensos, caso caiam mesmo. A rever esta situação ok?

Para amanhã, não nos façam sofrer tanto, mas a sofrer, pelo menos garantam que o titulo fica em casa.


sexta-feira, 18 de maio de 2012

Incompreensível Afastamento

É para mim inconcebível, que o Alberto Miguens não faça parte do Sport Lisboa e Benfica!

O homem é o maior testamento de benfiquismo que eu conheço, com um espírito e atitude verdadeiramente à Benfica. O seu "Em Defesa do Benfica" na Benfica TV (em que ele, em conjunto com o António Melo fazia as minhas delícias todas as quartas feiras) era o melhor programa que a Benfica TV teve até agora. A defesa do Benfica era correcta, sagaz, pertinente e certeira, sendo um autêntico prazer, ver o espírito encarnado "à solta". A saída de ambos e consequente término do programa, foi um rude golpe para mim, naquilo que eu concebo para o nosso canal. Ao invés, pululam pelo canal lambe-botas, vendidos e assalariados que fazem um trabalho absolutamente terrível para o Benfica. Com o inefável Pedro Guerra à cabeça é ver no que estão transformados o canal e jornal do clube.
Os bons programas diminuem (o excelente Vitórias e Património subsiste ainda), para dar lugar a tralha (vem-me à cabeça o terrível Axel com o seu "Momentos mais divertidos do desporto") e o canal esgota-se praticamente nas transmissões televisivas das camadas jovens, modalidades e debates.

Em minha opinião este homem deveria ser pago a peso de ouro no cargo de responsável directo pelo museu e pela nossa história. Os constantes erros que aponta a publicações, jogos e outras participações oficiais é serviço público encarnado e é para mim muito mais valioso o que ele faz gratuitamente no seu tempo livre, que o que fazem "paus-mandados" pagos com o dinheiro dos sócios semanalmente ou diariamente.

Digo mesmo mais: é para mim uma autêntica vergonha esta situação. 

Ao Alberto e ao António digo-lhe para continuarem como sempre nos habituaram (e que podem seguir no melhor blog encarnado, Em Defesa do Benfica), porque não é preciso mais nada. A seu tempo serão "recompensados" devidamente. Com o genuíno agradecimento dos benfiquistas!

Pavilhão Encarnado - 18/5/2012

No próximo fim de semana (19 e 20 de Maio) temos jogos de várias modalidades nos pavilhões da Luz.
Vai haver muita animação, pois teremos decisões do campeonato e eliminatórias da Taça para ver.


  • Futsal
A nossa equipa de Futsal tenta garantir o acesso às meias finais do play-off, depois de uma vitória difícil no terreno do Fundão. O jogo realiza-se dia 19 de Maio (Sábado) pelas 17h no pavilhão 2 da Luz. A equipa terminou invicta a fase regular e em primeiro lugar, pelo que temos boas perspectivas de recuperar o troféu. Além do mais, contamos com a presença de Ricardinho, sempre o garante de qualidade no espectáculo.A equipa merece mais uma vez que os benfiquistas a apoiem.

  • Hóquei em Patins
A nossa equipa de Hóquei disputa também no Sábado, dia 19 de Maio, pelas 19h no pavilhão Império Bonança, a passagem aos quartos de final frente ao HC Braga. Relembro que esta equipa nos impôs um empate na primeira jornada do nacional deste ano, por isso quem está à espera de facilidades ou tranquilidade, desengane-se. A equipa já mostrou que é capaz de nos dar alegrias, pelo que é importante mostrarmos também que estamos com eles. Espero um pavilhão bem composto apesar do horário escolhido.

  • Basquetebol
A nossa equipa de Basquetebol joga uma jornada dupla da final do play-off do nacional, frente ao arqui-rival Porto. No passado fim de semana saímos do Porto com a final empatada a 1, e com boas possibilidades de fechar a contenda em casa. Para isso precisamos do apoio de todos, de modo a criar um ambiente fantástico que leve os nossos jogadores à glória. O terceiro jogo da final disputa-se no pavilhão Império Bonança, e tem inicio marcado paras as 15h.do dia 19 de Maio (Sábado).
O quarto jogo da final disputa-se no dia seguinte (20 de Maio) , no mesmo pavilhão, pelas 17:30h. Poderá ser a oportunidade de vermos o Benfica recuperar o ceptro. Esperemos todos que isso aconteça.

Carrega Benfica! Rumo aos Títulos!

A melhor resposta

Quando aqui há dias, esse ser excrementício que dá pelo nome de Pinto da Costa, chamou clube do fascismo ao Benfica, pedi para que alguém do clube viesse a terreiro não só responder ao dito ser, mas também defender o Benfica daquilo que é, nos dias de hoje, uma das maiores patranhas que o "regime" portista tenta fazer passar como verdade. Todos eles, a uma só voz, o repetem constantemente e sempre que possível, para fazer passar essa tese.
Pois digo-lhes já a todos, que enquanto houver gente séria em Portugal (cada vez mais raros) não o vão conseguir.

Embora ninguém do clube tivesse oficialmente respondido (o que me causa muita tristeza), essa resposta surgiu mesmo e de uma forma sublime. Júlio Machado Vaz, no programa Trio D'Ataque, fez o seu dever como benfiquista e como pessoa honrada e de espinha direita, arrasando completamente com Pinto da Costa (e todos os que defendem e divulgam esta patranha, Miguel Guedes incluído).
Como podem ver no video abaixo, a defesa usa gente insuspeita para demonstrar claramente que o Benfica não é, nem nunca foi o clube do regime ou do fascismo. Na escrita de Alfredo Barroso e na voz de Rui  Oliveira e Costa, já múltiplas vezes auto-intitulados anti-benfiquistas, surge a clareza e verticalidade que uma questão destas tem de merecer. Sendo ambos anti-Benfica até ao osso, viveram na realidade (e muitas vezes na pele) o regime fascista em Portugal, pelo que clarificar este tema era também para eles uma questão de honra.

As palavras finais do vídeo, proferidas pelo Júlio Machado Vaz, são também elas uma grande bofetada ao Guedes. Pois ele nem sonha o que era aquele tempo (eu também tenho a fortuna de não o saber)
"Tens sorte porque ganhaste em liberdade, mas se tivesses perdido, também tinhas sorte..pá!"

Muito obrigado ao MasterGroove pelo vídeo e peço desde já desculpa por usá-lo aqui desta forma, mas considero que uma questão destas o merece. Podem ver o artigo original do MasterGroove no link http://mastergroove2010.blogspot.com/2012/05/pinto-da-costa-arrasado-no-trio.html



Como puderam comprovar é fácil, aliás facílimo, desmontar estas barbaridades, que o portismo continua a tentar difundir.

Quando uma coisa é bem feita



O Benfica acaba de contratar o avançado Hugo Vieira a custo zero. É um jovem jogador português que deu bastante nas vistas numa das equipas que melhor futebol apresentou em 2011/2012. O Gil Vicente de Paulo Alves (atenção a este treinador que me parece ter um bom futuro) foi das equipas que mais me agradou ver jogar. Um futebol aberto q.b., com boa circulação de bola, com jogadores a saber exactamente o que fazer, com boas prestações frente aos grandes (só não venceu o Benfica ao longo da época) e com uma garra e atitude que cedo a fez destacar-se das outras. Fiquei contente pelo Benfica ter vencido a Taça da Liga (embora não tanto quanto gostasse) mas não me importo nada de dizer que a equipa de Barcelos mereceria o troféu igualmente, em virtude da sua carreira em 2011/2012.

Hugo Vieira parece-me ser um jogador com um sentido colectivo acima da média, com bons pés e capaz de ter boas decisões no tempo certo. Parece-me igualmente um jogador mais eficaz em contra-ataque pelo que estou curioso com o destino em campo que Jesus lhe vai dar. Parece-me que se adaptará melhor ao flanco esquerdo do ataque, em virtude de rematar bastante bem em zonas interiores e poder igualmente sacar bons cruzamentos em zonas mais laterais. Acima de tudo, parece-me uma aposta que faz todo o sentido nesta altura, com o jovem jogador em final de contrato e com uma expectável alta margem de progressão. No Gil Vicente já jogou a extremo, a organizador de jogo e a avançado.

Apraz-me igualmente registar que, finalmente, conseguimos fechar uma contratação sem um único "jornalista" (há muito que deixaram de o ser) tivesse sequer sonhado com isso. A noticia aparecer com a transferência já consumada é um grande motivo de satisfação, pelo que faço votos de não ser caso único daqui para a frente.

Os meus parabéns ao presidente e à sua estrutura do futebol por esta "coisa bem feita". Que seja para continuar.


PS: Espero que esta contratação (e as que se lhe seguirem) não signifique deixar por resolver os problemas do plantel principal.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

O Hóquei sobre Rodas

Disputou-se ontem a 27ª jornada do nacional de hóquei em Patins. 
O Benfica foi até Paço de Arcos vencer o clube local por 7-4 e mantém-se na frente do campeonato.

O jogo teve fases estranhas desde o seu inicio. Se foi com alguma facilidade que chegámos até ao 0-3 no marcador (resultado ao intervalo), não foi com menos facilidade que nos deixámos empatar a 3 (e depois a 4) na segunda parte. Além de um empurrão da arbitragem (incrível como em toda a segunda parte apenas se marcam duas faltas a nosso favor - dois livres directos) que manteve o Paço de Arcos com 4 falta durante toda a segunda parte, houve um certo relaxamento da nossa parte, que permitiu não só mais liberdade aos jogadores adversários, como mais animo aos mesmos. No final a nossa superioridade veio ao de cima, mas é bom que se tenha aprendido a lição, sob pena de baquearmos já na próxima jornada, nos Açores (lembrar que o Candelária impôs a primeira derrota da época ao Porto). 
Destaque para Sérgio Silva e Luis Viana. O primeiro teve a experiência necessária para superar o nosso mau momento na segunda parte e o segundo foi mais uma vez o nosso abono com 4 golos.

O campeonato está longe de estar ganho e é bom que todos tenham noção disso. Ainda temos de fazer a segunda coisa mais dificil (a primeira foi passar para a frente) que é chegar ao jogo com o Porto à frente no campeonato. Acreditem que vai ser fulcral.

Duas notas adicionais:

  1. O público encarnado que marcou presença no pavilhão. Foram enormes e tenho muito orgulho em todos os presentes. A "noticia" que li a meio da tarde acerca do preço dos bilhetes para visitantes não se confirmou (a "menina" das informações afirmava inequivocamente que o preço era de 18€!!!) e o Benfica teve todo o apoio necessário na bancada.
  2. Muito, muito obrigado à PA TV pela transmissão online do jogo. Apesar de muitas criticas que li serem feitas no site acerca do nível e qualidade da transmissão e do comentador, só tenho a dar os parabéns pela iniciativa. Não só permitiu a alguns milhares ver o jogo, como é um dos passos em frente na continua divulgação da modalidade. A toda a equipa do Paço de Arcos os meus parabéns.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Os Selecionados Encarnados

Até ao momento, já são conhecidos alguns jogadores encarnados, convocados para o próximo europeu. A todos eles os meus parabéns pela chamada e felicidades para o torneio. Eles merecem!

O Benfica também vai sair a ganhar, pela óbvia valorização dos seus jogadores.

Eduardo (Portugal)

Daniel Wass (Dinamarca)

Carlos Martins (Portugal)

 Nélson Oliveira (Portugal)


PS: Javi Garcia foi convocado para os dois amigáveis da Espanha (em estreia) e tem uma ténue esperança de também ir à Polónia e à Ucrânia..

Mais que justo

O nosso jogador Javi Garcia foi convocado por Vicente Del Bosque, para os dois amigáveis que a "Roja" vai realizar proximamente. É um prémio justíssimo para quem trabalhou muito e bem no seu clube.


Parabéns Javi Garcia! Tu mereces!

terça-feira, 15 de maio de 2012

O primeiro "abutre" no horizonte?

Fernando Tavares, antigo vice-presidente do Benfica e responsável das modalidades do Benfica, poderá ter-se tornado hoje no primeiro rosto de oposição ao actual governo encarnado. No fórum SerBenfiquista, no tópico de Rui Gomes da Silva, comentou o seguinte:
Nota aberta a Rui Gomes da Silva,
Evitando entrar na discussão do péssimo e lamentável princípio de ver um dirigente do Benfica num programa de debate televisivo, queria deixar-lhe três notas:
1)  As suas intervenções provam as deficiências da estrutura profissional do futebol. As suas intervenções são sistematicamente fracas e sem qualquer tipo de conteúdo. São vazias de conhecimento.  O senhor não têm a mínima ideia do que é o Benfica, nem tão pouco o que é necessário para gerir uma equipa profissional de futebol que possa atingir a desejada hegemonia desportiva. Está convencido que é através de ataques públicos à arbitragem que vão impedir que o Benfica continue a ser prejudicado. Mas afinal quem deu o apoio incondicional a Vitor Pereira? Que trabalho está a ser feito no interface com outros clubes que possa impedir que por exemplo Sérgio Conceição, Pedro Emanuel, Nuno Espírito Santo e Fernando Couto, sejam treinadores na primeira Liga? Como explicar o caso Manuel Sérgio? Como explicar o escandaloso abandono da equipa de futebol e do seu treinador em Vila do Conde? Em alternativa a colocar nos media o Director de Comunicação  e o treinador a defenderem o indefensável, não teria sido melhor actuar na prevenção e verdadeiramente actuar numa plataforma de unidade? Quem encomendou as críticas públicas ao treinador Jorge Jesus que sistematicamente colocavam em causa a sua continuidade? Será que é o único culpado? António Carraça afirmou que é melhor ficar em segundo do que em primeiro com batota. Eu diria que é melhor ficar em primeiro e impedir que os outros façam batota. É isto que eu espero de uma retaguarda profissional. Com esta estratégia de propaganda o Benfica vai continuar a perder. O Benfica não ataca a verdadeira razão, ie a liderança ou a falta dela. O que me assusta nas suas intervenções é a incapacidade de reconhecer o verdadeiro problema. O seu ciclo terminou...o vosso ciclo terminou. 
2) Afirma conhecer o Senhor José Veiga. Conhece mal. José Veiga não está a por detrás de nenhum movimento de oposição. José Veiga tem ideias claras em relação ao futebol do Benfica e está disponível para um dia voltar. Não está obcecado pelo poder. O senhor é que está obcecado em atacar uma pessoa que serviu o Benfica com jogo rasteiro. Já que fez uma referência a José Veiga podia ter referido que em 2009 não descansou enquanto não conversou com ele sobre a necessidade de trabalhar uma alternativa a LFV. O senhor mudou de casaca por amor ao poder. Vê o Benfica perder e continua agarrado ao poder. Não fale do que não sabe nem fale pelos outros. Aqui não há testas de ferro. Há pessoas que sentem e conhecem o Benfica. Os senhores querem destruir o espírito democrático que sempre imperou no nosso clube. Tenho que reconhecer que estiveram perto. Fico satisfeito por verificar que jovens benfiquistas não se conformam. Regateiam e desmontam teses como a do milagre financeiro. Eles sim representam o verdadeiro espírito benfiquista. Não se conformam com a destruição dos valores do Benfica nem com um clube perdedor. O senhor em vez de substimar devia respeitar e refletir. 
3) Permita-me que eu lhe dê uma lição de estratégia. O problema do Benfica para além da liderança prende-se com uma estratégia errada. Enquanto o nosso principal rival tem uma estratégia de produto, ou seja, focada no futebol o Benfica pela mão do Sportinguista Soares de Oliveira tem uma estratégia de marca. Os senhores estão convencidos que a marca resolve tudo. Como dizia bem Manuel Sérgio, como é possível construir uma marca sem ganhar? Enquanto outros estão focados na equipa de futebol nós anunciamos protocolos com agências funerárias. Talvez este seja o vosso enterro.

Saudações Benfiquistas
Fernando Tavares   
 Eu revejo-me em quase tudo o que foi dito.

Apesar de tudo... o prestigio mantém-se intacto!

Mesmo com a descaracterização do clube nos últimos 15/20 anos, o nosso prestigio além fronteiras mantém-se intacto.

Deu-me bastante prazer ler esta noticia:

Mancini: «Gostava de ganhar o título em Portugal com o Benfica»

As assistências da Liga Portuguesa

Finalizado o campeonato, é hora de balanços.

Um dos que quero fazer anualmente, desde que criei o blog, é a respeito das assistências nos estádios de Portugal. Fui retirando os números oficiais apresentados pela Liga (podem ver a tabela completa na página Registos Encarnados aqui do blog), e no final de mais uma época, é novamente o Benfica que mais gente leva aos estádios, retirando os jogos grandes para efeitos comparativos. Tendo em conta que nos nossos jogos como visitante, os preços dos bilhetes são em média 40% superiores aos preços de quando os outros lá vão, ainda se torna mais significativo. Damos mais dinheiro em bilheteira aos clubes pequenos que ambos os adversários e isso nunca poderá ser menosprezado.

Numa época em que o campeão ficou mais ou menos decidido no clássico da Luz, as assistências a partir daí ressentem-se um pouco para o Benfica mas nem por isso sobem significativamente para o Porto. O Sporting foi uma agradável surpresa durante todo o ano. Não só colocam mais gente que o Porto nos estádios por esse país fora, como o fazem regularmente. Em termos totais (contando todos os jogos) é mesmo o Sporting que teve mais adeptos a ver os seus jogos fora de casa. Tal facto não será alheio a terem registado a assistência da Liga no estádio da Luz com mais de 63 mil espectadores nas bancadas. (Sempre os benfiquistas...)

Podem ver em baixo os totais na análise para cada equipa:
  • Benfica
Estiveram no Estádio da Luz 636.954 espectadores na época de 2011/2012, correspondendo a uma assistência média de 65% da lotação do estádio. Os números baixam para os 515.586, se retirarmos os dois jogos grandes, correspondendo uma ocupação média de 61%. Números razoáveis mas bastante abaixo do que esperava. Acho que duas razões contribuíram muito para este desfecho: o preço exorbitante cobrado pelo Benfica em jogos em casa (as finanças assim o obrigam) e a carreira na Liga dos Campeões que motivou muitos adeptos a guardarem-se para esses encontros (no total foram feitos 7 jogos europeus esta temporada).

Mas é nos jogos fora de casa, que o Benfica mostra verdadeiramente a sua força. Relembro que em média os preços são 40% superiores para os nossos adeptos (o caso do Feirense é apenas o mais significativo de uma longa lista). No total estiveram nos estádios alheios 216.850 espectadores que correspondem a uma assistência média de 77%. Retirando os jogos em Alvalade e no Dragão a assistência desce para os 119.930 espectadores que correspondem a uma média de ocupação de 74%. Os casos paradigmáticos de Leiria (com 160% de lotação!!), Gil Vicente (100%), Olhanense (86%) e Paços de Ferreira (88%) ajudam a explicar muito deste sucesso. Nem mesmo o facto do jogo com o Feirense ter sido realizado em Santa Maria da Feira, ao contrário dos outros dois grandes que o realizaram em Aveiro (Com quase 7 vezes mais capacidade!!), serve para amenizar a nossa vantagem em termos de total de espectadores (sem contar com os jogos grandes). Temos mais 7 mil espectadores que o Sporting e mais 15 mil que o Porto em estádios que muitas das vezes levam 5 mil espectadores. É obra de facto. As assistências finais são no entanto bastante penalizadas pelo facto do Benfica já estar praticamente afastado do título. Os casos de Vila do Conde (34%) e Bonfim (36%) demonstram bem a falta de interesse que os jogos tiveram, sendo estes dois, os únicos jogos em que o Benfica teve menos de 45% dos espectadores no estádio.


  • Porto
Estiveram no Estádio do Dragão 527.644 espectadores, que correspondem a uma assistência média de 70% da lotação. Ao retirarmos os clássicos do Dragão, este números baixam para 427.921 espectadores e uma média de 65% da lotação. Também o Porto sofre com uma politica de preços inflacionados (as finanças assim o obrigam), sendo uma das razões porque não têm mais adeptos no seu estádio num ano em que foram campeões. A qualidade do futebol apresentado também não ajudou.

Fora de casa, o Porto continua a ser o mais fraco de todos os três. A regionalidade do clube nem serve de desculpa, pois muitos jogos são bastante perto de casa e a preços muito acessíveis. No total 211.449 espectadores viram o Porto como visitante, correspondendo a uma média de 62% da lotação. Nem parece muito distante do Benfica no total, mas retirando os clássicos de Alvalade e Luz os números baixam para 104.372, que correspondem a uma média de 57%. Parece-me pouco para um campeão. As assistências obtidas em campos como o de Aveiro (15%), Vila do conde (50% na festa do campeão), Coimbra (30%) ou Bonfim (30% com o campeonato praticamente no bolso) são disso exemplo. Acho que o futebol dos azuis nunca entusiasmou os adeptos.

  • Sporting
Estiveram no Estádio de Alvalade 517.408 espectadores, que correspondem a uma assistência média de 69% da lotação do estádio. Parecem-me número muito bons, tendo em conta o que foi a época verde. Os preços mais acessíveis (especialmente em lugares anuais) que o Sporting oferece, são em grande parte a causa destes valores. Se retirarmos os jogos contra Benfica e Porto, os números baixam para os 421.144 espectadores, que correspondem a uma média de 65% da lotação. Apenas menos 6 mil adeptos que o campeão, numa época em que terminaram a mais de 15 pontos do primeiro é de saudar.

Fora de casa, as suas assistências cifraram-se por 225.912 espectadores, que correspondem a uma média de 64% da lotação. em termos absolutos são, como já referi em cima, a equipa que mais gente teve a assistir aos seus jogos como visitante. Se retirarmos os jogos com os grandes, estes números baixam para os 112.554 espectadores, que correspondem a uma média de 58% da lotação. 


Como conclusão, deixo aqui duas notas:
  1. O Benfica manteve o número de assistências totais sem os jogos dos Grandes (119.930) em relação ao ano passado (119.920), ao passo que Porto e Sporting subiram significativamente. Uma subida de 13 mil no caso do Porto e de 11 mil no caso do Sporting. A diferença está na percentagem de ocupação dos estádios, onde o Benfica cresceu quase 20% (significa mais gente em estádios menores e menos em estádios maiores) ao passo que Porto e Sporting cresceram "apenas" 6% e 8%.
  2. No total de espectadores, o campeão foi o que teve menos assistências dos três grandes. O Benfica tem mais 100 mil espectadores que o Sporting e este tem mais 4 mil espectadores que o Porto. Curiosamente esta é a diferença de espectadores no Estádio da Luz nos jogos com Sporting e Porto.
    1. Benfica com 853.804 espectadores.
    2. Sporting com 743.320 espectadores.
    3. Porto com 739.093 espectadores

segunda-feira, 14 de maio de 2012

O fracasso de Vieira - 1


A rubrica final de "O fracasso de Vieira", foca-se na dicotomia entre discurso e acção ao longo dos anos. Geralmente o que o Benfica faz, entra em contradição com o que diz.

O tempo de Luís Filipe Vieira à frente do Benfica já vai longo. São 2 anos de Director Desportivo do Futebol (2001-2003) mais 8 (9) anos de presidente (2003-2012). Ao longo deste tempo, foram muitas as dificuldades que teve de superar, mas não tantas como as que nunca se cansou de repetir. Foram ainda mais (muitos mais) os erros que se cometeram, alguns dos quais com graves repercussões nos destinos do clube.

Em primeiro lugar: Discurso/Acção

O Benfica de Vieira é useiro e vezeiro em falar fora de tempo e contrariametne à sua acção (anterior ou posterior). É um mal de que padecemos e não parece haver meio de nos livrarmos dele. Muitas vezes a resposta certa no tempo certo é a diferença entre ganhar ou perder. A este respeito lembro-me sempre da famosa interpelação de Luis Duque a um árbitro acerca de um almoço. Não foi antes nem depois. Remédio santo.
Infelizmente para nós, podia aqui citar múltiplos casos onde isto se passou. Fico-me pelos casos que me merecem mais consternação.

À cabeça vem sem quaisquer dúvidas, os apoios a corruptos. Quando uns anos antes, Vieira foi um dos maiores impulsionadores do Apito Dourado, estava longe (muito longe mesmo) de imaginar que algum dia viesse a apoiar corruptos para cargos de poder. O facto é que apoiou inequivocamente Fernando Gomes duas vezes. Incompetência? Ingenuidade? Tentativa de ganhar o controlo do Sistema? Não o sei dizer e isso aflige-me mais, pois nunca sei o que vamos fazer. 

Quando em Setembro de 2010, a direcção se reuniu com alguns benfiquistas e decidiu emitir um manifesto com alguns pontos guiadores da acção encarnada, foi notória a tentativa de passar a mensagem de que o Benfica estava atento ao que se estava a passar (com o seu apoio não esquecer). No entanto, uma liderança forte faz-se de exmplos e nessa altura a nossa liderança fez-se pelas palavras e não pelas acções. Enquanto a direcção pedia aos adeptos para boicotarem os terrenos alheios de equipas conotadas com o sistema, passeava-se alegremente pelos camarotes desses estádios. "Se os lideres lá vão porque que raio devem os adeptos boicotar?" foi o que devem ter pensado muitos.

O nosso departamento de Comunicação é sempre lesto a vir defender o presidente, mas parece que tem dificuldade em defender o Benfica. Já perdi a conta às vezes em que nos suspenderam as acções em bolsa sem que sigam critério igual para os nossos adversários. Ao invés de denunciarmos isto, fazemos negócios como o de Roberto que dão azo a que nos penalizem ainda mais. ...

A gestão dos silêncios é também ela quase anedótica. Enquanto estamos a ser roubados jogo após jogo, os dirigentes e departamento de comunicação estão calados. Quando já não há possibilidade de recuperarmos, disparam tiros de pólvora seca nas mais variadas direcções. É assim há vários anos.

Quais os custos disto para o clube? 
Em primeiro lugar é o descrédito completo. Não só perante os benfiquistas, como perante quem "governa" o futebol. Passa-se a ideia de que tudo é possível fazer, que o Benfica não se revoltará contra isso (pelo menos não na verdadeira acepção da palavra revolta). Passa-se também a ideia de que há um certo comprometimento que nos impede de falar atempadamente. 
Em segundo lugar, desvia o clube do seu rumo, pois quando somos atacados de todas as formas e feitios, ao não nos "defendermos" (ou defendendo-nos do ataque errado), interiorizamos que não é possível combater quem nos ataca e instala-se um sentimento de desresponsabilização em todos. Quando falamos a destempo, soa sempre a desculpas esfarrapadas embora tenhamos na maior parte dos casos muita razão. E novamente, quando as nossas queixas soam a desculpas o sentimento de desresponsabilização apodera-se do clube e instala-se a cultura derrotista que, fazendo jus ao nome, impede que os nossos profissionais apareçam nos momentos adversos em grande plano. Tantos e tantos casos em que se tivéssemos a mentalidade certa, os resultados seriam bastante melhores (e isto apesar dos factores externos).

O que fazer para solucionar isto? É tão fácil que me magoa que não o façamos. Fazer com que as nossas acções sigam as nossas palavras. 
Dando dois exemplos:
1. Se o Benfica é prejudicado fortemente por um Sistema corrupto (e nos queixamos muitas vezes com razão), não se apoia ninguém desse sistema para cargos de poder. E mais, parte da nossa comunicação coloca um forte foco no passado desse(s) antigo(s) membro(s).
2. Se afirmam à boca cheia que o descarregamento de jogadores no Benfica acabou (quase todos os anos se diz isso) então aja-se em conformidade, e acabe-se de vez com o entreposto.

Quais os beneficios de uma politica de "acção segue o discurso"? Antes de tudo é a coerência. A coerência que permite um ataque eficaz e uma defesa certeira de quem não está comprometido ou desresponsabilizado. Dou o exemplo do Ricardo Araújo Pereira nas suas crónicas para o jornal A Bola. A coerência era a sua grande imagem de marca (ainda mais que o humor, em minha opinião). Era frequente vê-lo apontar as incoerências de outros colunistas (e por conseguinte gozar autênticamente com eles), mas o contrário nunca aconteceu. Porque não podia acontecer. E se hoje a sua opinião é muito valorizada pelas pessoas, é também porque nunca perdeu a sua coerência.

Em minha opinião, um Benfica coerente no discurso e na acção, é um Benfica a fazer frente aos poderes instalados que tudo fazem para que não tenhamos sucesso. Como sempre foi nosso apanágio em outras épocas, contra outros ataques. É um Benfica a responsabilizar-se a si próprio e a outros, atribuindo a responsabilidade (pelo bom e pelo mau) a quem de direito de forma coerente.
É acima de tudo o resto, um Benfica à Benfica.


A falta de vergonha é crónica



Como pode este monte de merda continuar a debitar estas aldrabices, com a conivência e aplauso de quem deveria ter um contrato de rigor com a verdade? Não há ninguém que lhe faça perguntas "honestas"?
Clube do tempo do fascismo? Deve estar a confundir de certeza. O viagra e o Alzheimer não perdoam...

Se na maior parte dos casos defendo uma atitude de desprezo para com este escroque, neste caso tenho de "pedir" que alguém do Benfica venha a terreiro rebater estas afirmações do gerente de caixa da Madalena. E acreditem que é tão fácil fazê-lo. Basta invocar uns meros três acontecimentos históricos, que estão devidamente relatados e guardados na história de Portugal. A saber:

1. O FC Porto foi "salvo" da despromoção em 39/40 e 41/42, por decreto. Existiram dois providenciais alargamentos do Nacional, após se saber os resultados desportivos das épocas 39/40 e 41/42, em que o FC Porto se classificou em 3º lugar do regional, sendo que nas regras normais, apenas os dois primeiros se classificariam para o Nacional. Nada protector do FC Porto este regime...

2. O FC Porto foi agraciado com o estatuto de utilidade pública 32 anos antes do Benfica. Não só estão em causa os beneficios inerentes ao referido estatuto, mas acima de tudo a gritante diferença de atitude face ao Benfica.

3. Em 1956, e apesar de ser campeão em titulo, o Benfica não foi "nomeado" para ser o nosso representatne na recém criada Taça dos Clubes Campeões Europeus. Muita protecção portanto.

E com estes três FACTOS, se cala quem mente com quantos dentes tem. Mas há mais, muito mais por onde escolher, para rebater estas aldrabices. Haja quem venha defender o Benfica (mas alguém com poder e notoriedade para isso)

Podem ler dois excelentes textos sobre isto nos links em baixo:

domingo, 13 de maio de 2012

Quando o improvável acontece

O basquetebol encarnado conseguiu fazer o improvável.

Apesar de estar mais desgastado que o adversário (que relembro que ficou "isento" nas meias finais).
Apesar de estar a jogar na casa do adversário (que é sempre um terreno complicado).
Apesar de vir de uma derrota no primeiro jogo da final (com o correspondente acréscimo de moral para o adversário e decréscimo para nós).
Apesar das contrariedades (a lesão da véspera de Doliboa).

Apesar de tudo isto, o Benfica venceu o Porto no segundo jogo da final do play-off do campeonato e traz a decisão para o pavilhão da Luz. Vencendo ambos os jogos em casa, no próximo fim de semana, o Benfica reconquista o ceptro nacional. 
O mais difícil está feito e agora é garantir que o pavilhão está cheio para apoiar mais esta equipa do Benfica.

Sendo sincero com os leitores, sou um dos que não acreditaram que fosse possível vencer lá. Por uma série de razões, entre as quais o temível tiro exterior do Porto, que causa sempre grandes estragos, e a "normal" produtividade encarnada, quando em confronto com o Porto (infelizmente nos últimos largos anos, não há modalidade que resista muito tempo). Mas, a equipa soube superar isso tudo. Soube sofrer quando teve que sofrer. Soube jogar bem nas alturas decisivas. Soube aguentar a pressão que pairava (o 2-0 seria muito difícil de gerir em Lisboa). Soube ser Benfica.

A todos os membros da secção de Basquetebol do Benfica, os meus parabéns e o meu obrigado. Fizeram-me recordar que há que acreditar sempre, quaisquer que sejam as circunstâncias.

Finais meio felizes

O Benfica fechou a época 2011/2012 com uma boa vitória frente ao Vitória Futebol Clube no Bonfim. Não apaga o que de mau foi feito ao longo da mesma, mas a garra e espirito de sacrificio demonstrados ontem, mostraram uma equipa bem diferente da que defrontou a União de Leiria. Para melhor diga-se.
As notas do jogo vão inteirinhas para treinador e melhor marcador. 

O treinador inovou novamente ao alinhar de incio com Witsel a defesa direito e Luis Martins a Lateral Esquerdo, Matic e Javi no meio, Nolito e Bruno César nas alas a apoiar Rodrigo e Cardozo. No decorrer do jogo fez entrar Emerson para o lugar de Matic, alterando três posições simultaneamente, pois Witsel avançou para o meio campo e Luis Martins passou para a lateral direita.

Já o melhor marcador teve um jogo atípico. Fez 15 remates, marcando o golo que lhe deu a bota de prata apenas no último. Tentou de todas as maneira e feitos, de pé esquerdo, de pé direito (com o qual marcou o golo) ou de cabeça, a bola simplesmente não queria entrar. Rematou para grandes defesas do Guarda-Redes adversário, rematou à barra, rematou a rasar o poste, rematou muito longe da baliza, mas nunca desistiu. Lutou sempre, correu muito (muito mais do que normalmente corre) e jogou os últimos minutos em inferioridade física. Ainda assim deu para marcar o 20º golo no campeonato e garantir o "título" de melhor marcador. Em 5 anos de Benfica é sempre o melhor marcador da equipa e duas vezes o melhor marcador do campeonato. Bons números. A curiosidade deste ano é que Cardozo é o melhor marcador por ter menos minutos jogados que Lima. Se considerarmos as duas expulsões ridículas que teve, é mesmo irónico.

Um amigo escreveu o seguinte, e peço-lhe desde já desculpas por roubar, mas acho que se aplica na perfeição ao que quero transmitir acerca do Cardozo.


Oscar "Tacuara" Cardozo, amado por muitos, odiado por outros tantos, eu, preferindo pontas de lança com outras características, estarei eternamente grato por tudo o que este simpático e tímido paraguaio tem dado ao meu clube.
Escrevo ainda antes do jogo do Braga acabar e portanto sem saber se Cardozo consegue ficar na frente de Lima na corrida para melhor marcador da liga, escrevo antes porque esse prémio a mim nada diz num ano em que colectivamente a equipa desiludiu, mas Cardozo merece, espero que o vença porque ele merece mas para mim será vencedor seja qual for o desfecho. 
Sinceramente acho que é um prémio que já deveria ter assegurado há muito tempo, por culpa própria e por culpa da fraca produção da equipa não o conseguiu mais cedo. No jogo com o Leiria a culpa própria veio ao de cima, mas hoje... bem hoje o homem rematou 14 vezes, uma grande parte delas com perigo, de cabeça, de pé esquerdo e os mais perigosos, incluindo o golo, de pé direito, o seu pé mais fraco. 
Durante o jogo cheguei a sentir pena, as bolas passavam sempre a escassos centímetros dos ferros ou o guarda redes do Setúbal defendia, no final veio o prémio bem merecido, um golo que pela forma como foi conseguido considero dos melhores que alcançou com a camisola encarnada, aquela garra, aquela vontade e a forma como já em clara perda física conseguiu esquecer a dor e dar mais 1% foi coisa que raras vezes vi neste goleador.
Foi o único golo que gritei no jogo...
Desde pequeno que não adopto ídolos dentro do meu clube, fui percebendo que nos dias de hoje quase todos têm pés de barro, por isso trato todos por igual, avalio todos pela mesma bitola e Cardozo já fez com que o criticasse duramente, elogiasse com adjectivos fortes, já fez com que saltasse de alegria vezes sem conta e no deve e haver o saldo dele é o mais positivo de todos os jogadores desde há largos anos.
Não sei se vais ficar connosco mas de qualquer forma, obrigado por tudo Oscar "Tacuara" Cardozo!

sábado, 12 de maio de 2012

O último da temporada

Hoje, no Bonfim, o Benfica joga o seu último jogo da temporada. Como em tantos anos recentes, sem honra nem glória, e com toda a gente já a pensar nas férias, o Benfica despede-se de mais uma época. Nesta, ao contrário de tantas outras, teve tudo para ganhar, mas acabou por perder.

O treinador convocou "apenas" 18 jogadores para este último jogo, deixando de fora Capdevila, Gaitán, Maxi Pereira e Aimar.
Não tenho qualquer expectativa em relação ao jogo, pelo que segui-lo-ei com a atenção um pouco em baixo.
Ainda assim, espero que a equipa jogue bem (como quero sempre) e ganhe. Acabar a ganhar é sempre melhor do que a perder.