origem

quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Boas perspectivas para atacar a fase das decisões

Passada a primeira metade da época e num momento em que se aproximam as decisões nas competições em que ainda estamos presentes, o balanço que posso fazer é razoável a tender para o bom.

Internamente

Campeonato Nacional
O Benfica domina o campeonato nacional a seu bel prazer, mesmo tendo tido exibições bem cinzentas em vários jogos da competição. Valeram as vitórias obtidas com muito esforço e sacrifício (e porque não dize-lo, a sorte dos campeões) em alturas decisivas (perda de pontos dos rivais). Temos o melhor treinador e a melhor equipa de Portugal, mas sendo honesto, tenho de referir que a qualidade geral do campeonato português (e das equipas que o compõem) é média/baixa.  

Nota: 9/10

Taça de Portugal
Na Taça de Portugal, o Benfica cumpriu os seus objectivos e, apesar de um jogo emotivo nos quartos de final contra o Rio Ave, qualificou-se para as meias finais da prova onde vai encontrar já na próxima semana a sensação desta época, Famalicão. Esperam-se dois embates difíceis, mas temos qualidade mais que suficiente para passar esta fase e marcar presença na final do Jamor.

Nota: 7/10

Taça da Liga
Na competição que designa o campeão de Inverno (não sei se ria, se chore com esta designação), estivemos muito mal. Por opção técnica, usámos os 3 jogos em que participámos para revolucionar o onze com as (até ai) segundas escolhas. Os resultados foram, como seria expectável, fracos, com empates no três jogos e um segundo lugar no grupo atrás do Vitoria vimaranense.

Nota: 3/10

Supertaça
Na competição que abriu a época, não poderíamos pedir melhor desfecho. Uma goleada ao (cada vez menos) rival lisboeta por 5 golos sem resposta. Um jogo, aliás, que deu o mote para as épocas de cada clube. Fossem todas as finais como esta.

Nota: 10/10


Na Europa

Liga dos Campeões
Foi com grandes ilusões de grandeza que iniciámos a nossa campanha europeia. Um grupo forte, mas acessível, aliado a uma boa campanha na Liga Europa anterior fazia prever que o Benfica lutasse pelo primeiro lugar do grupo. Na realidade foi uma competição em que começámos mal, e quando "acordámos" já não fomos a tempo da qualificação. O jogo chave, foi em Lyon, onde mostrámos toda a nossa falta de estofo ao consentir um domínio quase avassalador do adversário. Podemos queixar-nos da nossa má sorte na Alemanha, ao consentir dois golos nos descontos que nos retiraram a possibilidade de qualificação antes mesmo da ultima jornada começar, mas o mal já vinha bem de trás. 

Nota 5/10


Perspectivas de Futuro
Salvámos a nossa continuidade na Europa (nunca compreendi esta repescagem para a segunda competição uefeira, a não ser como "pagamento" aos maiores clubes que têm más prestações na piscina dos grandes) e passamos para a Liga Europa cheios de ilusão novamente. No nosso nível actual acho que chegarmos aos oitavos de final será um percurso aceitável.
Dependendo da evolução no campeonato (o jogo de dia 8/2 ditará já grande parte desta evolução) poderemos aspirar a meter toda a energia nesta competição.
Internamente, só uma hecatombe monumental (como a que o Porto sofreu na época passada) nos retirará o bi-campeonanto. Temos assim todas as condições para fazer a dobradinha.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.