origem

sábado, 1 de setembro de 2012

Era uma vez o SL Benfica...

Um Benfiquista (anónimo ou não) fazer bem ao Benfica, não tem que ser uma coisa extraordinária, extraordinário e ordinário é fazer-lhe mal, muito mal.

O que se tem feito nos últimos largos anos no SL Benfica não é Gestão Danosa, é CRIME.

Mas e qual é o problema disto tudo?

A maior parte das pessoas que é roubada, gozada e humilhadas pelos ladrões, continua a querer e a votar para que os CRIMINOSOS fiquem no clube.

ACORDEM!!!

Conquistas à Sporting, valores à Porto.

Para onde caminhas, BENFICA?

7 comentários:

  1. Em janeiro vão os dedos...e o resto dos aneis com a assinatura de um novo contrato com a olivedesrporto.

    ResponderEliminar
  2. Caro Faneca
    Não sou Benfiquista, mas também não sou anti-Benfica.
    Gostaria de escrever duas palavrinhas sobre o seu artigo que, compreendo o seu desânimo pela gestão(?)que o SLB tem tido.Todos sabemos que o Benfica não tem tido resultados desportivos simplesmente, repito, SIMPLESMENTE, pela má gestão da Direcção e pela casmurrice do vosso descabelado treinador auto-intitulado catedrático da tática.

    Julgo ter chegado a altura dos adeptos Benfiquistas, finalmente acordarem e não atribuirem os insucessos do clube Encarnado ao SISTEMA e aos CORRUPTOS.

    Não foi P da Costa que, vendeu o Javi e comprou o Lima!
    Não foi P da Costa que comprou aquele flop do Roberto!

    Pinto da Costa por muito que custe aos Benfiquistas, mais uma vez este ano demonstrou que coloca sempre em primeiro lugar o CLUBE e depois a parte económica, que diga-se, está até um pouco desiquelibrada.

    Aceite Faneca os meus melhores cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Fernando Tavares,

      Não é simplesmente pela direcção ou treinador que o Benfica não ganha! Mas de facto eles tem uma quota parte muito importante. São factores que se acumulam uns com os outros e que redundam na sistemática perda dos titulos pelos quais lutamos.

      Os benfiquistas têm primeiro de olhar para dentro e só depois para fora, o que não implica que não se critique o que deve ser criticado (na arbitragem principalmente). Mas se fossemos mais competentes, estávamos menos sujeitos a erros de outros. Assim vamos continuar a olhar para a árvore de vez em quando, em vez de olhar a floresta.

      Cumprimentos e bons comentários

      Fala em Pinto da Costa e tenho de lhe dar razão numa coisa. Ele põe o clube acima de tudo. Ganha o seu rendimento (que não é pouco), mas faz o que tem a fazer para que o clube ganhe, mesmo que isso implique fazer coisas ilegais.

      Eliminar
  3. O Benfica do Rei Sol e seus capangas chegou ao fim do caminho.
    O borra botas analfabeto e convencido, incompetente mas vaidoso e sobretudo oportunista, há muito que nos vem delapidando. Agora, fechou o circulo. Vendeu-nos a alma e feriu-nos o coração.
    ACABOU! REQUIEN POR UM BENFICA MORIBUNDO!

    ResponderEliminar
  4. É o fim do mundo em cuecas! Eu já estou em pelota!!


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Manuel,

      Continuar a fazer de avestruz é um direito que lhe assiste.

      Eliminar
  5. Que porcaria de palavras na lingua Portuguesa. Algumas da' mesmo vontade de rir e vomitar ao mesmo tempo. REDPASS? Qualquer brutamonte no departamento de marketing (olha outra) decidiu fazer a' inglesa, que estupidez! O que a' errado com PASSE-VERMELHO?
    Depois CATIVO, que nojo de palavra, tem significado de escravo, vcs socios tem sido cativos (escravos) a' quanto tempo? que engano! Este Benfica e todas as equipas principais de futebol estao a gozar com burros como nos, que pagam estes precos ridiculos, para ronaldinhos e companhia viverem ao luxo e depois chorarem que nao estao contentes.

    QUOTAS or COTAS ou o raio do caralho que seja que for, cagem nessa merda da bola e vao ajudar pessoas que realmente necessitao de ajuda. Muita gente a passar fome em Portugal.

    ResponderEliminar

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.