origem

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

A Aposta (real) nos Jovens

É hoje noticiado que André Gomes deverá ver o seu papel de mero figurante, substituido por um de actor secundário na equipa principal do Benfica.

Cada vez mais saem noticias a dar conta da chegada de jovens valores encarnados à equipa principal. Parece que algo mudou dentro do Benfica com o fecho do mercado, possibilitando a mudança de paradigma dentro do clube. Pessoalmente sou apoiante da medida de usar os jovens da nossa formação, desde que estes tenham espaço para crescer dentro do clube (cometendo os seus erros sem serem ostracizados ao primeiro deslize) e que se tenha igualmente uma especie de "irmão" mais velho para a posição, de modo a que estes não sejam lançados às feras assim do nada. Um dia serão eles o "irmão" mais velho a receber uma nova esperança do clube no seio do plantel principal.

Não tenho dúvidas de que alguns jogadores da nossa formação fariam melhor que alguns jogadores contratados a peso de ouro.

A aposta convincente na equipa B que já está a dar os seus frutos, vai muito provavelmente ter seguimento na equipa principal. Ainda bem!

10 comentários:

  1. Não houve qualquer mudança de paradigma. Sempre se disse que se queria apostar na formação do Benfica. Não tem sido esse há anos o discurso oficial?

    O que houve foi uma melhoria considerável na qualidades dos jovens da formação do Benfica, graças também a um melhor e mais competente trabalho de todos os que colaboram na formação do Benfica. Está à vista de todos, mas apenas para quem tenha olhos para ver.

    Além disso, a equipa B é uma montra que trouxe à superfície, a todos os benfiquistas, as qualidades dos jovens jogadores. Por isso estamos apenas a aproveitar o que a árvore dá.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Manuel,

      Houve de facto uma mudança, não no discurso (que esse sempre foi o de apostar nos jovens), mas na acção. E isso para mim é uma mudança de paradigma.
      Porque de certeza que ao longo dos últimos anos, existiram vários jogadores da formação com qualidade pelo menos igual a muitas contratações de ocasião que foram feitas. Falava-se na aposta nos jovens como bandeira da direcção, mas depois as acções iam em sentido completamente oposto.

      Decidiu-se desta vez, em minha opinião bem, utilizar os jogadores da equipa B para suprir qualquer lacuna do plantel principal. Agora se isso será feito ou não só o tempo dirá.

      Eliminar
  2. O Manuel Fernades, o mais recente não precisou de irmão mais velho para ser lançado, o Chalana tinha 17 anos quado foi lançado, o que precisa é mudança de atitude de muitos adeptos do Benfica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo,

      Jogadores desses não aparecem todos os dias. Mas quando aparecem é nosso dever deixá-los crescer no clube.

      Agora, muitos houve que necessitavam de outra forma de integração na equipa principal. Irem entrando aos poucos, crescendo como os mais velhos até atingirem o nível da titularidade. Perco a conta aos casos que se sucederam ao longo dos anos em que isto era a regra no Benfica.

      Eliminar
  3. Caro Danilo,

    estava aqui a ver pela net algumas pérolas e desperdícios das equipas de gestão (ou falta dela) que passaram pelo Benfica desde o início da década de 90, e agora encontro este artigo sobre a aposta mais consistente nos jovens valores da formação do Benfica.
    Seguem SÓ estes exemplos e estes foram atletas que fizeram parte dos planteis do Benfica, haveria talvez a juntar o dobro ou o triplo de nomes de jogadores que nem sequer chegaram a fazer parte do plantel mas que o Benfica comprou e emprestou:

    Zack Thornton; Bossio; Tahar el Kalej; El Hadrioui; Scott Minto; Mark Pembridge;
    Michael Thomas; Pringle; Gaston Taument; Marc Zoro; Nelo; Tavares; Fernando Aguiar; Hugo Porfírio; Moretto; Hasan Nader; Luís Filipe; Marcelo; Paredão; Javier Balboa; Ricardo Rojas; Samuel Okunowo; Beto; Lucio Wagner; Leónidas; Gustavo I;
    Gustavo II; Glenn Helder; Gary Charles; Paulão; Paiva; Nandinho; King; Jorge Soares; Clóvis; Steve Harkness; Tote; Machairidis; Cristian Uribe; Pesaresi;
    Ivan Dudic; Dean Saunders; Jorge Bermudez; Calado; Simanic; Akwá; Mauro Airez;
    Paulo Pereira; Luis Carlos; Duda; Andrade; Pepa; Sérgio Nunes; Sabry; Toy;
    Alejandro Escalona; André Luís; Everson; Andrija Delibasic; Marcel; Marco Ferreira; Andrey Karyaka; Manu; Edcarlos; Freddy Adu; Ariza Makukula; Felipe Menezes.

    Estes são só alguns dos exemplos a que se poderiam juntar também o nome de alguns treinadores, e adjuntos que também só trouxeram foi prejuízo ao clube.

    Entre apostar nalguns desses nomes e não apostar na formação, que relembre-se sempre existiu no Benfica, não começou com o Caixa Futebol Campus, é algo que não entendo a não ser na famosa lógica das comissões.

    Eu não digo que todos os jogadores que sobem de junior a senior tenham lugar, mas de olhos fechados diria que muitos não tiveram lugar porque estavam algumas destas pérolas nos planteis.

    O mais triste é que esta situação não só se manteve como teve tendência a piorar.

    ResponderEliminar
  4. Gostaria realmente que assim fosse. Acontece que esta direccção e o JJ nos habituaram a precisamente o inverso. Parece que têm aversão a tudo o que venha da formação e já agora a tudo o que sejam jogadores portugueses. Dou como exemplo o Miguel Vitor. Na minha opinião, não sendo ele nenhum craque, merecia mais minutos do que aqueles que lhe têm sido dados nas últimas épocas. O nosso treinador tem preferido primeiro "esgotar" todos os outros centrais que lá tem, sejam eles bons ou não, depois ainda opta por recuar para essa posição Javi Garcia (esse já não pode) ou Matic, de seguida adapta um dos defesas laterais para o meio e só mesmo em última hipótese é que chama o Miguel Vitor.
    Mas vamos acreditar que se tenha feito um "clique" nas cabeças daquela gente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro mnlopes,

      Sinceramente, desta vez acredito que o farão. Pois não têm outra escolha.

      Eliminar
  5. Cancelo, Miguel Rosa, André Gomes. Estes 3 deviam ter oportunidades em breve.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro POC,

      Pois deviam. E terão de as ter, caso queiramos uma equipa a render na fase decisiva da época.

      Eliminar

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.