origem

quarta-feira, 9 de maio de 2012

O "Doente" e a sua doença...


O "Doente" vive a muitos kms do seu pavilhão, o "doente" deixa de fazer coisas para ver os jogos contra o Machico, o Caldas na TV. O mesmo "doente" quando de 15 em 15 dias vai à Luz, antes de tudo vê se a sua equipa de Voleibol (as outras modalidades também, mas aqui falo desta) joga no seu pavilhão para sair mais cedo de casa para poder ir ver e apoiar a sua equipa. Esse "doente" gostava de chegar ao seu pavilhão e sentir o seu Benfica forte, com um público ferveroso em apoio à sua equipa. O que encontra esse doente quando lá vai? "Meia dúzia de grandes adeptos" que apoiam a sua Equipa. Tudo isto deixa o "doente" a pensar: e faço eu esforços para chegar aqui e ver isto?????

O "doente" acredita sempre. O "doente" fica louco por não assistir ao 1º jogo da Final. O "doente" faz tudo para estar em Espinho. Esse mesmo "doente" é enxovalhado, insultado mas continuar apoiar o seu AMOR embora o jogo tivesse corrido mal.

Que pensa o "doente" quando sai de Espinho para casa? Tenho que ir ao 3º jogo. Eles merecem que eu esteja lá. Mesmo com um clube na miséria em ambição e exigência, o "doente" quer estar lá a APOIAR a sua equipa.

O "doente" vai apenas e só pelo Voleibol. O "doente" chega ao pavilhão e o que sente: "Cambada de anjinhos" no Benfica. Policia, policia e mais policia. Quando uns dias antes o "doente" viu em Espinho 2/3 polícias. O "doente" quer perturbar os jogadores do adversário no seu pavilhão e adeptos do clube do "doente" dizem que aqui não se insulta os adversários. O "doente" pensa: "que faço eu aqui", "será que estas pessoas não assistem aos jogos do Benfica no Norte"...o "doente" fica muito triste.

Contudo o "doente" apoia o seu clube de inicio ao fim mesmo depois de estar a perder 0-2 continuou a acreditar.

Perdemos. E bem. Os outros foram melhores e nós estivemos muito mal (técnico e jogadores, TODOS).

O "doente" fica de rastos e praticamente nem vê futebol. O "doente" fica na "merda" e não é pela derrota em si. O "doente" chora pelo estado a que chegou o seu clube. Sem ambição, exigência. O clube a quem ensinaram a AMAR, ACABOU.

O "doente" faz os seus 350km para casa a pensar: "Não me identifico com NADA no meu Benfica". O "doente" sabe bem que não é mais do que ninguém.

E a doença do seu clube está espalhada...e quase irreversivel. Sofrimento...

SL BENFICA!!!

2 comentários:

  1. Espantoso artigo amigo. Já to tinha dito.
    Ver o teu sofrimento naquele pavilhão doeu-me a mim também. Porque sei que fazes todos os sacrifícios e mais alguns para estar junto do Benfica.
    Não têm respeito por ti e por muitos como tu. Até quando?

    ResponderEliminar
  2. Não te conheço ou se calhar até te conheço, o Danilo conhecerá os dois...e acredita que este outro doente, que por implicação de ter comprado os bilhetes tarde ficou à frente da claque do Espinho, tentou...acredita tentei muito...

    Saí de lá rouco, com as mãos vermelhas e obviamente humilhado...

    Mas este doente ainda hoje não quer falar do jogo, porque também ele sofreu com esta derrota.

    Abraço e excelente post

    ResponderEliminar

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.