origem

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Entrevistas inoportunas

Assim que o titulo de futebol ficou matematicamente entregue, é ver tudo e todos a dar entrevistas. Parece que acordaram agora de um longo sono. Duas coisas sobressaem mais que as outras, destas entrevistas dadas em catadupa:
  1. Defesa do presidente. Todos os entrevistados (até ao momento treinador, Director Geral do Futebol e Director de Comunicação) afinam pelo mesmo diapasão. O presidente não tem culpa de nada, pois deu todas as condições para se trabalhar. O presidente tem feito um trabalho notável a recuperar o Benfica. Sem o presidente não havia Benfica.
  2. Os culpados são os árbitros. Novamente, todos os entrevistados se queixam da acção nefasta dos árbitros em prejuízo do Benfica. Alguns até apontam o momento em que tal se começou a verificar com mais intensidade.
Como já muitos outros consócios e adeptos mencionaram, seja nos cafés, em blogues ou fóruns, em almoçaradas ou jantaradas, o momento de falar não é agora meus senhores. O momento já passou. Passou, quando assistimos a encomendas na Luz com o Nacional e na Feira com o Feirense. Como a equipa resistiu, aí ninguém falou. Aliás, falaram foi para se vangloriar do trabalho feito, a contar com o ovo no cú da galinha. Desde aí para cá fomos sendo brindados com o silêncio ensurdecedor (à excepção do treinador), que só pode ser entendido como anuência para o que se passou.
Já o defendo à muito, mas volto a insistir nesta tecla. O Benfica precisa urgentemente de criar um departamento de visionamento dos jogos que crie relatórios semanais (visualmente), com os erros de arbitragem que se vão sucedendo. Não como objecto de desculpabilizar quem quer que seja das suas responsabilidades, mas sim como meio de se verificar com rectidão, quais os erros a nosso favor e contra nós, fazendo o mesmo para os nossos adversários directos. Para demonstrar cabalmente que somos mais prejudicados que os outros. e também para mostrar aos senhores que comandam este futebol de burgo, que pelo menos na praça pública, serão julgados. É imperioso que este departamento, a ser criado, seja o mais isento possível, admitindo sem falsos pudores, todas as situações em que sejamos beneficiados. Só assim poderemos ter alguma moral para criticar quem quer que seja.

Mas chega de arbitragem, por agora, que há mais coisas a retirar destas entrevistas sucessivas.

Uma delas, é o assumir sem assombros, que já se esperava uma coisa destas, especialmente a partir do momento em que nos vimos com 5 pontos de vantagem. Quando isto é dito, eu espero imediatamente que quem entrevista, pergunte porque não foi nada feito (publicamente ou em privado) para o impedir. Com um entrevistador ao nível do Pedro Guerra não há milagres.

Quando o Director Geral fala em objectivos, enumera 5 e conclui que se atingiu 60% do que se propôs, ficamos a pensar que até nem correu mal a época. O problema é quando nos apercebemos do nível de importância de cada objectivo.
  1. Campeonato - Objectivo: Campeão. Resultado: Fracasso. 
  2. Taça de Portugal - Objectivo: Ganhar. Resultado: Fracasso.
  3. Liga dos Campeões - Objectivo: 1/4 de final. Resultado: Sucesso.
  4. Taça da Liga - Objectivo: Ganhar. Resultado: Sucesso.
  5. Valorizar jogadores - Resultado: Aparentemente Sucesso.
A época foi razoável, mas os dois principais objectivos não foram alcançados. E num deles tivémos a mão na taça. Se todos dizem que foram criadas todas as condições para o sucesso pelo presidente, então qual a razão do fracasso? Será que vão assumir as suas responsabilidades? 

Se o Director de Comunicação fala de casos de árbitros que nos "intimidam" em reuniões técnicas, porque razão não foi isso imediatamente denunciado em praça pública? Porque razão lhes demos cobertura ao não denunciar?

Se o Director de Comunicação aponta o dedo à Justiça Portuguesa por não punir quem prevaricou, porque raio apoia inequivocamente o Benfica indivíduos enterrados até ao pescoço nessas manobras ilegais? 


Se aqui há tempos critiquei o conteúdo das criticas efectuadas por alguns "notáveis", não posso de deixar de fazer o mesmo acerca desta série de entrevistas. Pergunto-me se o líder máximo também irá falar e caso fale, o que terá a dizer.

7 comentários:

  1. Ai esta tua maneira de por o dedo na ferida !!!! ABUTRE !

    Ela

    ResponderEliminar
  2. Obviamente que estão a defender os seus ricos postos de trabalho.Porque,das arbitragens só agora falam e silêncio sobre os flops,como a fraca prestação da equipa em muitos jogos e a inacreditável contratação de Djalá, a insistência em Emerson,etc.Fora com esta gente

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo,

      É pertinente que refira os postos de trabalho. qualquer um de nós se apresentasse o desempenho que estes senhores apresentam face ao que auferem, era despedido. Mas aqui está tudo bem.

      Eliminar
  3. a arbitragem foi a principal culpada pelo insucesso do SLB.
    demos 1000 voltas que chegamos ao mesmo.


    eu disse principal culpada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo,

      Quem foi que apoiou inequivocamente duas vezes, o homem que desde que "manda" no futebol tuga, o Porto apenas perdeu 5 jogos em Portugal?

      Eliminar
    2. eu já tinha sublinhado: principal culpada.
      Quem "manda" no futebol tuga, não é o homem, são os homens à 30 anos pelo menos...
      naturalmente,que jogamos tambem menos bem, mas por isso não há lei que diga que temos que ser prejudicados .
      portanto, tudo o que a Direcção e a BTV faça só vale se tiver o nosso apoio, i.e. os adeptos é que têm a solução do caso.
      de que vale a Direcção, dar a entender que devem não comparecer aos jogos fora como protesto temporário e ainda ser ridicularizada.
      a SOLUÇÂO passa pelos 6 MILHÕES e há tanta maneira de matar pulgas.

      Eliminar
    3. Caro Anónimo,

      Então não percebo. Fernando Gomes aterrou na Liga e na Federação de pára-quedas? Foi ou não foi alto dirigente portista durante os anos mais negros do futebol? Esteve ou não implicado até ao pescoço nos vários casos de pagamentos a árbitros e "mercadoria"? Não me queira fazer de parvo por favor.

      Apoio à direcção do clube? Mais? 9 anos de carta branca não chegaram? Para apoiarem constantemente corruptos para cargos de poder? Para se preocuparem mais com os seus privilégios pessoas e menos com o clube que representam? Veja ao que chegou RGS, se não sabe ao que me refiro.

      É até curioso que traga aqui esse pedido da direcção do clube feito em 2010. Se calhar não se lembra, mas os primeiros a boicotar esse boicote foram eles mesmos, os nossos dirigentes. Se os dirigentes não seguem os seus próprios conselhos e indicações, como raio espera que os adeptos os sigam?

      Não caro Anónimo, o que é demais enjoa. E eu já enjoei há alguns anos.

      Eliminar

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.