origem

domingo, 13 de maio de 2012

Finais meio felizes

O Benfica fechou a época 2011/2012 com uma boa vitória frente ao Vitória Futebol Clube no Bonfim. Não apaga o que de mau foi feito ao longo da mesma, mas a garra e espirito de sacrificio demonstrados ontem, mostraram uma equipa bem diferente da que defrontou a União de Leiria. Para melhor diga-se.
As notas do jogo vão inteirinhas para treinador e melhor marcador. 

O treinador inovou novamente ao alinhar de incio com Witsel a defesa direito e Luis Martins a Lateral Esquerdo, Matic e Javi no meio, Nolito e Bruno César nas alas a apoiar Rodrigo e Cardozo. No decorrer do jogo fez entrar Emerson para o lugar de Matic, alterando três posições simultaneamente, pois Witsel avançou para o meio campo e Luis Martins passou para a lateral direita.

Já o melhor marcador teve um jogo atípico. Fez 15 remates, marcando o golo que lhe deu a bota de prata apenas no último. Tentou de todas as maneira e feitos, de pé esquerdo, de pé direito (com o qual marcou o golo) ou de cabeça, a bola simplesmente não queria entrar. Rematou para grandes defesas do Guarda-Redes adversário, rematou à barra, rematou a rasar o poste, rematou muito longe da baliza, mas nunca desistiu. Lutou sempre, correu muito (muito mais do que normalmente corre) e jogou os últimos minutos em inferioridade física. Ainda assim deu para marcar o 20º golo no campeonato e garantir o "título" de melhor marcador. Em 5 anos de Benfica é sempre o melhor marcador da equipa e duas vezes o melhor marcador do campeonato. Bons números. A curiosidade deste ano é que Cardozo é o melhor marcador por ter menos minutos jogados que Lima. Se considerarmos as duas expulsões ridículas que teve, é mesmo irónico.

Um amigo escreveu o seguinte, e peço-lhe desde já desculpas por roubar, mas acho que se aplica na perfeição ao que quero transmitir acerca do Cardozo.


Oscar "Tacuara" Cardozo, amado por muitos, odiado por outros tantos, eu, preferindo pontas de lança com outras características, estarei eternamente grato por tudo o que este simpático e tímido paraguaio tem dado ao meu clube.
Escrevo ainda antes do jogo do Braga acabar e portanto sem saber se Cardozo consegue ficar na frente de Lima na corrida para melhor marcador da liga, escrevo antes porque esse prémio a mim nada diz num ano em que colectivamente a equipa desiludiu, mas Cardozo merece, espero que o vença porque ele merece mas para mim será vencedor seja qual for o desfecho. 
Sinceramente acho que é um prémio que já deveria ter assegurado há muito tempo, por culpa própria e por culpa da fraca produção da equipa não o conseguiu mais cedo. No jogo com o Leiria a culpa própria veio ao de cima, mas hoje... bem hoje o homem rematou 14 vezes, uma grande parte delas com perigo, de cabeça, de pé esquerdo e os mais perigosos, incluindo o golo, de pé direito, o seu pé mais fraco. 
Durante o jogo cheguei a sentir pena, as bolas passavam sempre a escassos centímetros dos ferros ou o guarda redes do Setúbal defendia, no final veio o prémio bem merecido, um golo que pela forma como foi conseguido considero dos melhores que alcançou com a camisola encarnada, aquela garra, aquela vontade e a forma como já em clara perda física conseguiu esquecer a dor e dar mais 1% foi coisa que raras vezes vi neste goleador.
Foi o único golo que gritei no jogo...
Desde pequeno que não adopto ídolos dentro do meu clube, fui percebendo que nos dias de hoje quase todos têm pés de barro, por isso trato todos por igual, avalio todos pela mesma bitola e Cardozo já fez com que o criticasse duramente, elogiasse com adjectivos fortes, já fez com que saltasse de alegria vezes sem conta e no deve e haver o saldo dele é o mais positivo de todos os jogadores desde há largos anos.
Não sei se vais ficar connosco mas de qualquer forma, obrigado por tudo Oscar "Tacuara" Cardozo!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.