origem

segunda-feira, 14 de maio de 2012

A falta de vergonha é crónica



Como pode este monte de merda continuar a debitar estas aldrabices, com a conivência e aplauso de quem deveria ter um contrato de rigor com a verdade? Não há ninguém que lhe faça perguntas "honestas"?
Clube do tempo do fascismo? Deve estar a confundir de certeza. O viagra e o Alzheimer não perdoam...

Se na maior parte dos casos defendo uma atitude de desprezo para com este escroque, neste caso tenho de "pedir" que alguém do Benfica venha a terreiro rebater estas afirmações do gerente de caixa da Madalena. E acreditem que é tão fácil fazê-lo. Basta invocar uns meros três acontecimentos históricos, que estão devidamente relatados e guardados na história de Portugal. A saber:

1. O FC Porto foi "salvo" da despromoção em 39/40 e 41/42, por decreto. Existiram dois providenciais alargamentos do Nacional, após se saber os resultados desportivos das épocas 39/40 e 41/42, em que o FC Porto se classificou em 3º lugar do regional, sendo que nas regras normais, apenas os dois primeiros se classificariam para o Nacional. Nada protector do FC Porto este regime...

2. O FC Porto foi agraciado com o estatuto de utilidade pública 32 anos antes do Benfica. Não só estão em causa os beneficios inerentes ao referido estatuto, mas acima de tudo a gritante diferença de atitude face ao Benfica.

3. Em 1956, e apesar de ser campeão em titulo, o Benfica não foi "nomeado" para ser o nosso representatne na recém criada Taça dos Clubes Campeões Europeus. Muita protecção portanto.

E com estes três FACTOS, se cala quem mente com quantos dentes tem. Mas há mais, muito mais por onde escolher, para rebater estas aldrabices. Haja quem venha defender o Benfica (mas alguém com poder e notoriedade para isso)

Podem ler dois excelentes textos sobre isto nos links em baixo:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.