origem

sábado, 14 de abril de 2012

O fracasso de Vieira - 2


A rubrica de hoje de "O fracasso de Vieira", foca-se nos apoios indevidos na Federação Portuguesa de Futebol. Considerando quem se encontra em cargos de poder na Federação, desde que Vieira é presidente (2003), e que o mesmo Vieira foi um dos principais impulsionadores do processo Apito Dourado (através de palavras), é deveras estranho verificar a cadeia de apoios que foi dando ao longo destes anos, a quem manifestamente não os podia ter.

O tempo de Luís Filipe Vieira à frente do Benfica já vai longo. São 2 anos de Director Desportivo do Futebol (2001-2003) mais 8 (9) anos de presidente (2003-2012). Ao longo deste tempo, foram muitas as dificuldades que teve de superar, mas não tantas como as que nunca se cansou de repetir. Foram ainda mais (muitos mais) os erros que se cometeram, alguns dos quais com graves repercussões nos destinos do clube.

Em segundo lugar: Apoios indevidos na Federação Portuguesa de Futebol

Este, quase podia ser uma cópia do texto que escrevi para o ponto 4 desta lista. Na realidade o problema é basicamente o mesmo, mas com um detalhe muito importante, que torna estes sucessivos apoios ainda mais penalizadores para o clube. Qualquer decisão "importante" tomada pela Liga de Clubes é passível de recurso para a Federação. Além de que, é a Federação que nos representa nas instâncias europeias.

Quando Luis Filipe Vieira chegou à presidência do clube, era Gilberto Madail o presidente da Federação. Todos devem saber o percurso extremamente sinuoso, que pautou a sua presidência à frente do órgão federativo. Desde a sua entrada em 1996, os casos federativos foram mais que muitos, podendo eu citar, os casos de 2002 no mundial do Oriente e 2008 no Europeu, a vergonhosa atitude do "representante" federativo na UEFA aquando do processo ao FC Porto (em que o mesmo mentiu descaradamente sem que ninguém lho apontasse). Durante a regência deste individuo o Benfica foi sempre marginalizado tanto em decisões como em tratamento desigual. No entanto, e para espanto de muitos, nunca nos insurgimos contra isso. Aliás, era frequente o presidente Luis Filipe Vieira e o presidente Gilberto Madail andarem juntos e estarem de acordo em muitos e variados temas. Acho que quase todos os benfiquistas tinham a visão correcta de quem foi Gilberto Madail: um banana mais preocupado em manter o lugar e o tacho do que em resolver quaisquer problemas do futebol. A sua subserviência aos poderes instalados neste mesmo futebol levaram muitas vezes a decisões inacreditáveis.
Não contente com isto, ainda se dá ao luxo de apoiar o Fernando Gomes que assim que viu o poder sair da Liga meteu mãos à obra. E com Fernando Gomes, vieram mais uns quantos desses indivíduos que só querem manter o "status quo". Para já e em apenas 4 meses de mandato, já começámos a sentir na pele os efeitos de tão declarado apoio.

Qual o impacto para o Benfica? Como já adiantei em cima, é mais do mesmo, com a agravante de que na Federação, as decisões se revestem de carácter decisivo. O Benfica, pela voz do seu presidente, ao mostrar apoio a quem não deve, está na práctica a validar tudo o que esses indivíduos possam fazer. Os "choros" que se façam após o leite derramado, são tão inúteis como desmoralizados.

Tal como na questão dos apoios para a Liga, aqui a solução é simples. Não apoiar pessoas de mau carácter para cargos de decisão. Veja-se o que o individuo Herculano Lima fez em relação a Aimar.

Já é tempo do Benfica se libertar destes autênticos sanguessugas do futebol português. E quando digo libertar, é não só não apoiar, como denunciar. Vivemos numa republica das bananas mas escusamos de pactuar com ela.

Índice:
Em décimo lugar: Mistura de Amizades pessoais com a Defesa do clube
Em nono lugar: Delapidação dos Valores do Clube
Em oitavo lugar: Introdução de Corpos estranhos ao Clube
Em sétimo lugar: O Sebastianismo
Em sexto lugar: O Descontrolo Financeiro
Em quinto lugar: A Instabilidade Governativa
Em quarto lugar: Apoios indevidos na Liga Portuguesa de Futebol Profissional
Em terceiro lugar: O Entreposto de jogadores

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.