origem

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Porque o SL Benfica não é só Futebol…


Na generalidade, esta última semana ficou marcada por resultados positivos para as modalidades do Sport Lisboa e Benfica.

Iniciando esta análise pelo Futsal obtivemos uma vitória segura por 1-3, no reduto da Académica de Coimbra, carimbando, deste modo, o primeiro lugar na classificação final da Fase Regular. Em virtude da superioridade benfiquista na primeira parte, não espantava a vantagem por 0-2, com golos de Diece e Bruno Coelho, que o marcador apresentava ao intervalo. Na segunda parte assistimos à reacção da formação local, chegando esta até a reduzir a desvantagem para 1-2, todavia contrariada, nos últimos minutos do encontro, por um grande golo de César Paulo, quando a formação de Coimbra utilizava o jogo 5x4, sentenciando, assim, as dúvidas ainda persistentes.
Agora todas as atenções estão centradas, em primeiro lugar, na final da Taça de Portugal e, de seguida, no início dos play-off.

Já no Voleibol os encarnados registaram a sua segunda derrota da época, em deslocação a Espinho, para defrontar o Sporting local, por 1-3 (25-23; 22-25; 25-15; 25-21), em jogo a contar para a última jornada da segunda fase do campeonato nacional. Esta partida foi encarada como um “treino arbitrado”, isto porque ambas as formações fizeram gestão e rotação dos jogadores, na medida em que o resultado final pouco interessava para as contas do campeonato.
Mais importante do que este desaire é o decisivo play-off final que decidirá o campeão e que começará a ser disputado no próximo sábado, em jogo a realizar no Pavilhão da Luz. Crucial será também o merecido apoio dos adeptos neste momento-chave da época. Todos ao Pavilhão!!!

Que dizer do Andebol do Benfica?! Mais uma derrota vergonhosa, em casa, por 29-31, frente ao ABC, em jogo respeitante à sexta jornada da fase final do campeonato. Como justificar duas derrotas frente ao Madeira SAD, na primeira fase, e duas derrotas frente ao ABC, na fase final? Só encontro uma resposta: a falta de mentalidade vencedora, que se exprime na acomodação de certos jogadores e que só uma “vassourada” total nesta secção poderá reverter este rumo de insucessos.

Por seu turno, o Basquetebol, no pretérito fim-de-semana, rubricou o acesso à meia-final do play-off, no qual irá defrontar a formação do Lusitânia, dos Açores. No jogo 3 dos quartos-de-final, frente à Académica de Coimbra, o Benfica foi derrotado por 63-62, no Pavilhão Multidesportos de Coimbra. Desta partida importa assinalar a manifesta ineficácia dos ataques e o número expressivo de turnovers de ambas as equipas. Quanto ao resultado foi justo, pois a equipa da casa revelou maior inteligência e ambição na parte final do encontro. É por jogos como este que nunca sei o que hei-de esperar quando a nossa equipa de Basquetebol está em campo…
No jogo 4, o Benfica cumpriu a sua obrigação (com um jogo de atraso…) e levou de vencida, por 67-75, a Académica de Coimbra. Obtivemos uma maior eficácia ofensiva, com grande destaque para a exibição de Seth Doliboa, o que nos permitiu chegar à meia-final, com 3-1 em jogos, nestes quartos-de-final.
Na meia-final, a obrigação é carimbar o acesso à final com um esclarecedor 3-0.

Finalmente, o Hóquei em Patins alcançou o lugar merecido no campeonato nacional! Não se julgue que já está tudo decidido, pois ainda faltam muitos e difíceis encontros. Posto isto, o Benfica, no passado sábado, foi a Viana do Castelo vencer por 4-9 a Juventude local. A nossa equipa demonstrou uma confiança e inspiração assinaláveis, que em muito contribuíram para esta concludente vitória. Importa destacar, neste jogo, os três golos marcados, quer por Luís Viana, quer por Carlos López. Nesta jornada, a derrota do Porto, em Espinho, permitiu-nos chegar ao primeiro lugar da classificação.
Já ontem o Benfica obteve o passaporte para os oitavos-de-final da Taça de Portugal, após uma vitória suada por 4-3, frente à Candelária, no Pavilhão da Luz. Uma partida na qual o Benfica evidenciou uma superioridade em termos de oportunidades de golo, que só uma grande exibição do guarda-redes adversário impediu a obtenção de uma vitória mais tranquila. De todo o modo importa realçar a grande qualidade revelada pela formação dos Açores, a qual lhes permitiu estar, a dois minutos do fim, a disputar taco-a-taco a eliminatória. Ainda assim, e apesar deste esforço meritório da formação visitante, a um minuto do fim, Carlos López, numa magnífica execução de um livre directo, pôs termo às legítimas aspirações do conjunto açoriano.


SPORT LISBOA E BENFICA!!! 1904!!!

1 comentário:

  1. Parece-me que apenas o andebol já não tem hipóteses de ganhar.
    Voleibol e Futsal estão em posição privilegiada, ao passo que Hóquei em Patins e Basquetebol têm 50% de hipóteses de chegar ao titulo.

    Não pode ser outra época a morrer na praia!

    ResponderEliminar

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.