origem

sábado, 21 de abril de 2012

Dignidade

O Benfica cumpriu a sua missão e venceu sem espinhas o Marítimo. Ganhámos por 4-1 mas durante os primeiros 20 minutos da segunda parte sofremos sem qualquer necessidade. O Marítimo demonstrou no Estádio da Luz toda a sua qualidade, levando quase ao desespero os cerca de 40.000 espectadores presentes no estádio. Não fosse o nosso Artur e poderíamos perfeitamente ter saído com um castigo bem pesado este jogo. Pedro Martins é definitivamente um treinador que me agrada e que veria com bons olhos a treinar o Benfica no futuro. Mesmo com a perda de Baba, o seu avançado mais influente, a equipa mantém o seu estilo de jogo, agressivo e agradável.

O Benfica, por seu turno, fez o que lhe competia, e dignificou o clube, entrando para o jogo com a vontade e atitude necessárias em todos os jogos. Demonstrámos hoje, que se calhar, parte das culpas do insucesso são também nossas. Os jogadores foram bravos, lutaram, correram, jogaram bem. Só tenho pena que já venhamos muito tarde. O treinador esteve quase impecável no banco, lendo na perfeição o jogo. Apenas demorou um pouco (5 minutos mais coisa menos coisa) a fazer as substituições, tendo permitido ao Marítimo mais posse de bola que a necessária no inicio da segunda parte.

Nota negativa para o árbitro Bruno Paixão que não soube dirigir o jogo, tendo sido algo tendencioso em favor do Benfica. Na primeira parte foram algumas as faltas por assinalar ao Benfica, tendo mostrado indevidamente o cartão amarelo a Roberto Sousa que o tira do próximo jogo, contra o Porto. Não gostei, pois são arbitragens destas, que condicionam e enervam uma equipa. Tantas e tantas vezes já vi isto contra nós que não posso deixar de o dizer nesta situação.

Das bancadas veio algo que não esperava. Não estive presente (por estar na Bélgica), mas falei com o meu irmão, que me revelou que os NoName não cantaram na primeira parte (na transmissão não tinha o volume suficiente para ouvir o estádio) e que gritaram palavras de ordem na segunda. Insultos ao presidente (finalmente visado) e gritos de "Benfica é nosso" foram bastante ouvidos. Poderá ter marcado um ponto de viragem este dia 21/04/2012, na medida em que o principal visado da ira dos adeptos mudou. Vieira estará seguramente mais pressionado nesta altura, do que estava em situações anteriores.

Viva o Benfica!

1 comentário:

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.