origem

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Derby na Segunda-Feira

O adiamento do jogo da Liga Europa entre Sporting e Videoton, causou um autêntico caso no futebol português. Tudo porque o Sporting pretende que o derby seja adiado um dia, para a próxima Terça-Feira. Só que a forma como o clube decidiu avançar para este requerimento não foi a melhor.

Primeiro começou por exigir o adiamento do jogo com base em regulamentos internacionais que "previam" uma diferença de 72h entre o fim de um jogo e o principio do outro. No comunicado, que podem ver em baixo, o Sporting faz exigências com base em pressupostos falsos.
«A UEFA decidiu marcar o encontro com o Sporting-Videoton, a contar para a 6.ª jornada da fase de grupos da Liga Europa, para amanhã, 7 de dezembro, às 20h05.
O Sporting acata esta decisão da UEFA. Mas anuncia desde já que, no cumprimento dos regulamentos internacionais, não aceita que a disputa do jogo com o Sport Lisboa e Benfica, a contar para a 11.ª jornada da Liga Portuguesa de futebol, previamente marcado para segunda-feira, 10 de dezembro, às 20h15, se realize na data e hora prevista.
O Sporting Clube de Portugal desencadeou todos os mecanismos possíveis para que a partida frente ao Videoton se disputasse esta quinta-feira
»
Após se darem conta do erro, pois o mesmo foi altamente divulgado na imprensa, o Sporting publica outro comunicado, desta vez a falar nos regulamentos nacionais para suportar as suas pretensões. Pedro Sousa, o seu Director de Comunicação, falou mesmo em faltar ao derby, caso este não fosse adiado.
«Aguardamos que se cumpram os regulamentos. Qualquer espetáculo desportivo não pode acabar depois da meia-noite. Se eventualmente o jogo acabar depois da meia-noite, temos um problema. As 72 horas são relativas ao final do jogo [com o Videoton, agora agendado para sexta-feira] e ao início do próximo [com o Benfica]», sustentou.
De acordo com Pedro Sousa, caso o Benfica rejeite o adiamento para terça-feira, «dificilmente» o Sporting estará presente segunda-feira em Alvalade, às 20.15 horas, como agendado pela Liga.
Posto isto, reforçou, a realização do derby é «uma incerteza», uma vez que «não estarão cumpridas as 72 horas regulamentadas».

Como já todos saberão, os regulamentos não incluem qualquer limitação no sentido do que pretende o Sporting. Aliás, já esta época e em duas ocasiões, os verde e brancos não fizeram qualquer referência ou exigência desta natureza após jogos europeus, curiosamente com Porto e Braga. Como podem conferir na imagem em baixo o Sporting não teve as 72h de diferença que agora advoga, para os referidos embates e com a agravante de que no caso do jogo no Dragão, poderia perfeitamente ter feito tal exigência, pois isso está configurado nos regulamentos da Liga.

Imagem roubada descaradamente ao blog Mágico SLB
Como podem ver, está claro como água cristalina, que estas exigências, acontecem única e exclusivamente por causa do nome do adversário.

Deixo em baixo igualmente, o artigo 23º do regulamento, e os seus três pontos que mostram que o Sporting não tem razão nas alegações que transmitiu para dar razão à sua causa (na segunda tentativa).
Artigo 23.º
Calendário dos Jogos
  • 4 a) Salvo acordo escrito entre os clubes contendores, qualquer jogo oficial de competição nacional deverá respeitar um intervalo entre jogos de 72 horas, calculado entre o final do primeiro jogo e o início do segundo jogo da competição nacional;
  • 4 d) Quando um clube, participante nas competições da UEFA, tenha de disputar um jogo dessa competição à quinta-feira em território estrangeiro tem direito a um intervalo de descanso de 72 horas, calculado entre o final daquele jogo internacional e o início do jogo seguinte na competição nacional;
  • 4 e) Quando um clube, participante nas competições da UEFA, tenha de disputar um jogo dessa competição à quinta-feira em território nacional tem direito a que o jogo seguinte na competição nacional não se realize na sexta-feira e sábado seguintes à realização daquele jogo internacional;

Mais uma vez como podem comprovar, não há qualquer obrigação que atenda as exigências do Sporting. Ao tomar a posição unilateral que tomou, o clube de Alvalade só se cobre de ridículo. E tudo porque o adversário se chama Benfica.

Finalmente, deixo a minha opinião pessoal sobre este assunto.
  1. Face ao que demonstrei no texto acima,
  2. Face à completa falta de senso na abordagem desta matéria por parte dos dirigentes leoninos,
  3. Face ao facto de, até ao dia de hoje, não ter havido qualquer pedido de desculpas pelo incêndio provocado por adeptos verde e brancos no Estádio da Luz. Já pagaram a factura dos prejuízos?,
  4. Face ao facto de noutras circunstâncias já esta época não terem procedido de forma igual, quando os adversários eram outros e mais do agrado dos seus dirigentes,
Face a tudo isto, eu não adiava o jogo e apresentava a equipa para jogar na Segunda à noite. Caso não quisesse comparecer, seria um problema do Sporting, para ser resolvido sem interferência do Benfica.

PS: Caso houvesse da parte dos dirigentes do Sporting um formal pedido de desculpas pelo incêndio causado em conjunto com um pedido oficial para adiar o jogo, seria ponderada a aceitação do adiamento. Porque não faz qualquer sentido dar abébias a quem nos procura espezinhar à primeira hipótese.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.