origem

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Até sempre Rambo

Reservo este espaço para expressar o meu pesar pelo falecimento de um grande amigo.  De seu nome Miguel Manzarra, mas conhecido por quase todos como "Rambo". Era o "terror tailandês".

Seguramente, um dos cinco maiores benfiquistas que conheci nos meus 29 anos de existência encarnada. Uma autêntica enciclopédia encarnada (ao nível do que é Alberto Miguens) que era ao mesmo tempo um enorme contador de histórias. E sabia sempre na ponta da língua curiosidades e efemérides relacionadas com o Benfica. Relembro com saudade a ocasião em que, entre umas cervejas nas roullottes, já em aquecimento pré-jogo (nem me lembra qual...), o Miguel nos contou acerca de uma famosa derrota do Benfica no antigo estádio da Luz, na ultima jornada do nacional frente ao Belenenses. Era o jogo de consagração do Benfica como campeão nacional de futebol, mas ninguém saiu daquele estádio satisfeito, tendo mesmo existido tentativas de chegar aos jogadores e equipa técnica na natural invasão de campo, com o propósito de confrontá-los com o sucedido. O motivo? O Benfica sagrar-se-ia campeão invicto, caso tivesse pelo menos empatado esse jogo. 
O Miguel esteve lá e transportou-me (a nós todos que o ouvíamos) a esse tempo, nesse local. Ao ouvi-lo era como se visse com os meus próprios olhos. Como esta há muitas mais histórias engraçadas e cheias de benfiquismo que importa preservar.

Tenho imensa pena de apenas o ter conhecido em Dezembro de 2009, no primeiro almoço/convívio do fórum SerBenfiquista. E apesar de nunca ter privado regularmente com ele, na sua vida do dia-a-dia, é como se fossemos amigos desde sempre e para sempre. Tinha sempre uma palavra amiga de encorajamento. Ao privar com ele, era impossível ficarmos de mau astral, e isto, apesar dos seus próprios problemas pessoais. As experiências e ensinamentos que me (nos) deixou, são para mim algo inolvidável, de deleite mesmo. Especialmente em relação ao Benfica, em que não raras vezes me imaginei a partilhar com ele das suas aventuras e desventuras.

É mais um que nos vai acompanhar do 4º anel (eu que nem acredito na existência de vida para além da morte) sempre pronto a relembrar o passado que nos fez grandes.

Até sempre amigo! Mete-as a gritar pelo Benfica no além!

PS: Orgulho-me de ter contribuído de forma modesta para que nos seus últimos dias nesta terra, alguns fossem passados em família, junto dos seus, na sua amada Tailândia.

4 comentários:

  1. Não é 4º anel......é 5º anel......!

    ResponderEliminar
  2. Seja o que for........o que interessa é que o nosso amigo Rambo vai lá estar. Até um dia meu amigo!

    ResponderEliminar
  3. As minhas condolências à familia e amigos chegados ...

    ResponderEliminar

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.