origem

domingo, 28 de outubro de 2012

A equipa B na equipa A

O Benfica venceu ontem o Gil Vicente por 3-0. Vitória incontestável da melhor equipa em campo, pois o Gil Vicente nunca ameaçou realmente que pudesse travar a equipa encarnada. O Benfica entrou a todo o gás, com algumas alterações forçadas no onze. Foco o forçadas, pois está visto que Jesus, só assim vai dar uso aos talentos que tem à disposição. André Gomes é uma opção mais que válida para o meio campo benfiquista e penso que já poderia ter sido utilizado em Moscovo.

Ontem voltámos a entrar com dois jogadores no meio, mas com a preciosa ajuda de Enzo, que deixou o flanco para Maxi Pereira. Este 2+1, manteve a equipa do Benfica equilibrada e o facto é que o Gil Vicente, poucas oportunidades teve de sair do seu reduto. A fluidez com que o Benfica ia chegando às imediações da área contrária, fazia antever uma chuva de golos. O facto é que após o 0-2, o Benfica se foi resguardando e tirando o pé do acelerador. Boa gestão deste ponto, pois há mais confrontos pela frente. O golo inaugural foi o melhor tónico. Muitas e muitas vezes, vi o Benfica descansar sob a capa de um golo de vantagem cedo. Desta vez apenas serviu nos tranquilizar e para colocarmos o nosso futebol no terreno de jogo.

Devo no entanto dizer que este Gil Vicente, não tem comparação com o do ano passado. A equipa gilista tem uma falha gritante no seu processo ofensivo, tendo Paulo Alves muito trabalho pela frente. Este "facto", não invalida porém, que o Benfica não tenha feito um bom jogo. Fê-lo e a forma como empurrou o Gil Vicente para a sua defensiva, mostra que a equipa se equilibrou bem atrás, permitindo liberdade à frente. 
Se calhar, para Jesus reflectir acerca do modelo a adoptar daqui para a frente. Pelo menos numa perspectiva de plano B ou C.

Para o final estava reservado o pior. Jesus destroçou os jogadores menos utilizados que ontem se exibiram a um bom nível. Com Luisinho e Ola John à cabeça, não esquecendo André Gomes, o treinador do Benfica mostrou bem porque razão eles jogaram. Foi única e exclusivamente por falta de alternativas. Muito mau, depois de 4 anos ainda não ter aprendido a gerir estas situações. A rever (seria se alguma coisa tivesse mudado, mas infelizmente não vejo a melhoria deste aspecto nos tempos mais próximos).

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.