origem

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Teorias Laterais

Entradas e Saídas
"Em minha opinião, Jesus vai tentar fazer com Yannick o mesmo que fez com Coentrão: criar um jogador explosivo vindo de trás fazendo uso de um dos melhores atributos de Yannick como é a sua velocidade. E se Amorim tivesse ficado no plantel, seria para substituto de Maxi e não para o meio campo. Resta saber se (sendo essa a opção) Yannick se saberá adaptar ao espartilho táctico que Jesus obriga muitos jogadores a meterem (especialmente os defensivos). E se terá pulmão suficiente... (em minha opinião é possível)"
No passado dia 31 de Janeiro, escrevi o acima mencionado aqui no blog.
Passados alguns meses, Jesus apostou em Yannick Djaló para a lateral direita da defesa, num jogo contra os amadores do HAMM. Até que ponto foi uma aposta pensada e com pernas para andar, não faço ideia.
Sinceramente, mantenho que Djaló poderia dar um Lateral Direito bastante razoável. Desde que aplicado e bem treinado. 

A adaptação de médios/extremos/avançados a posições mais defensivas já vem sendo um hábito, principalmente em Portugal. Os casos mais recentes neste Benfica 2012/2013, são apenas o confirmar de uma tendência crescente. O facto de Benfica ter nesta altura extremos para três equipas, não é também alheio a isto.

Vamos ver como se desenrola o resto da pré-temporada, para aquilatar das reais possibilidades de termos laterais adaptados em 2012/2013.

6 comentários:

  1. sinceramente nao vejo problema nenhum .

    maxi por epoca, apenas nao aguento uns 10 jogos no maximo, se nao tiver azar de uma lesao longa.

    assim nesses 10 jogos, e dificil arranjar substituto com qualidade que aceite uma epoca a ver navios.

    no panorama actual temos miguel vitor e djalo.

    por exemplo se jogarmos contra um nacional, guimaraes, etc, fara sentido jogar m.vitor, porque sao equipas que atacam mais.

    mas nos outros jogos em casa, contra equipas mais acessiveis, precisamos de um lateral ofensivo, e ai djalo ate fara sentido

    ResponderEliminar
  2. Também me parece que o Djaló pode dar lateral.

    ResponderEliminar
  3. Sinceramente, eu via a sua contratação em Janeiro nessa perspectiva. Porque para as alas estava obviamente tapado.
    Vamos a ver se a aposta é para continuar.

    ResponderEliminar
  4. Danilo,

    Não costumo discordar de ti em muitos pontos, mas neste sim.
    O Djaló não tem qualidade de passe e essa é a sua maior lacuna. Numa posição que com Jesus é de transição para o ataque esta componente técnica é muito importante.

    Logo não havendo lugar para ele como extremo, na minha humilde opinião é para sair.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo,

      Miguel, Coentrão ou João Pereira, não seriam à partida bons laterais pelas mais variadas razões.
      O passe curto de Djaló é razoável e, em minha opinião, mais que suficiente para a posição de lateral que passa mais vezes ao extremo e ao central.
      Como extremo, concordo que temos bem melhor e a sair alguém seria definitivamente ele, mas não descurava a possibilidade de o adaptar. É tudo um questão de prioridades.

      Abraço

      Eliminar
  5. O Coentrão, o Bosingwa, o João Pereira, o Miguel, entre outros, também foram inconsequentes enquanto extremos, mas renderam muito mais enquanto laterais. O Djaló tem velocidade, mas pode não ter qualquer vocação defensiva nem qualidade de passe. Mas tudo isso é trabalhado e pode ser que, com o tempo, tenhamos um novo Miguel, essa magnífica invenção do Chalana...

    ResponderEliminar

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.