origem

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Emerson em análise europeia

Golos sofridos pelo Benfica europeu 2011-2012



  1. Trabzonspor (f) - 1-1 - Direita - Bola nas costas de Maxi, cruzamento, Luisão e Emerson não chegam à bola, golo de Paulo Henrique.
  2. Twente (f) - 1-0 - Centro - Bola longa para meio campo. Jogada individual de De Jong.
  3. Twente (f) - 2-2 - Direita - Ola John ultrapassa Maxi duas vezes e cruza para golo de Bryan Ruiz de cabeça (em falta sobre Emerson)
  4. Twente (c) - 3-1 - Direita - Ola John recebe a bola solto (coberto por Luisão à distância) e cruza para golo de Bryan Ruiz de cabeça (no meio de Javi e Garay)
  5. Man Utd (c) - 1-1 - Esquerda - Passe na zona do extremo esquerdo (Bruno César) para Giggs ao centro. Ninguém acompanha e à entrada da área remate sem hipotese de Giggs.
  6. Basileia (c) - 1-1 - Direita - Maxi ultrapassado pela direita, cruzamento para o centro para remate sem oposiçao de Huggel.
  7. Man Utd (f) - 1-1 - Direita - Cruzamento de Nani com Gaitán pela frente e golo de cabeça de Berbatov (em fora de jogo)
  8. Man Utd (f) - 2-1 - Direita - Corte de Maxi para os pés de Evra. Cruzamento na meia esquerda a vontade. Fletcher foge à defesa, ultrapassa Artur e faz o golo à segunda.
  9. Zenit (f) - 1-1 - Direita - Lançamento lateral e bola nas costas de Gaitán, cruzamento para o centro e remate de primeira de Shirokov.
  10. Zenit (f) - 2-1 - Esquerda - Lançamento lateral e bola para as costas de Emerson. Toque de calcanhar atrasado, cruzamento para o centro e golo de calcanhar de Semak.
  11. Zenit (f) - 3-2 - Esquerda - Bola nas costas de Emerson que saiu ao encontro do adversário, cruzamento para o centro onde Maxi tenta dominar a bola. Shirokov aproveita o erro e faz o golo.
  12. Chelsea (c) - 0-1 - Esquerda - Emerson deixa Torres escapar pela ala. Cruzamento para o centro e golo de Kallou.
  13. Chelsea (f) - 1-0 - ... - Lampard marca de penalty a castigar falta de Javi Garcia sobre Ashley Cole.
  14. Chelsea (f) - 2-1 - Centro - Contra ataque depois de livre mal marcado por Aimar, com remate de Raúl Meireles à entrada da área.

Direita - 7 golos
Centro - 2 golos
Esquerda - 4 golos
n/a - 1 golo de penalty

Os golos sofridos nasceram em maioria do lado direito da defesa com quase o dobro dos golos a nascerem daquele lado em relação ao lado esquerdo. No total, Emerson tem influência em 3 dos golos (ao se deixar ultrapassar no flanco) ao passo que Maxi tem do lado oposto influencia em 5 golos mais um em que falhou no centro da área.

O grande problema de Emerson neste Benfica de Jorge Jesus é a incapacidade demonstrada a atacar, pois mesmo cometendo menos erros a defender que Maxi Pereira, a apetência ofensiva do uruguaio, trás-lhe muito mais visibilidade positiva na equipa e na bancada. Emerson só é falado quando falha a defender e sem a parte ofensiva para contra-balançar isso, gera-se a normal antipatia causada pela memória selectiva...

Em minha opinião, Emerson já não tem condições para jogar neste Benfica de Jorge Jesus, embora pudesse ser bastante útil num esquema de jogo mais conservador.

PS: O curioso é que metade destes golos sofridos, são devido a bolas nas costas dos nossos laterais o que explica bem a tendência atacante dos mesmos e a forma avançada como a equipa defende. Normalmente com 3 jogadores ao centro e os laterais muito avançados.

3 comentários:

  1. Disse isto mesmo na época passada. Sofremos a maior parte dos golos pelo lado do Maxi. É verdade que aconteceu porque sobe muito mas sinceramente a relação entre subidas e produtividade, apesar de 3/4 golos e 3/4 assistências não me deixa muito satisfeito. A maioria das vezes são cruzamento para ninguém e muitas das vezes em balão e não tensos. Para além disso Maxi mesmo estando no lugar tem algumas falhas defensivamente (o golo contra os polacos no sábado é um exemplo. Em vez de tapar o meio e dar a linha fez o contrário).

    O problema de muitos adeptos é que gostam apenas destes jogadores ofensivos e outros que são uteis mas não tão vistosos a atacar são logo apelidados de matrecos. E aqui esses adeptos entram num contra-senso. Querem alguém que ataque no lado esquerdo como o fazemos no lado direito mas depois queixam-se que sofremos demasiados golos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro João,

      O que o artigo visa demonstrar é que chamar cepo ao Emerson e depois babar-se com o Maxi, não é justo nem para um nem para outro.
      A qualidade do Maxi parece-me insuspeita, mas muitas criticas ao Emerson não são feitas ao Maxi porque o Maxi compensa com a apetencia atacante.

      Eliminar

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.