origem

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

A tragédia evitada no Derby

8 minutos. Foi sensivelmente este período de tempo que nos separou de uma tragédia.
Felizmente os agentes envolvidos conseguiram evacuar as pessoas, a tempo de se evitar que algumas delas fossem mais penalizadas do que com o simples transtorno do jogo não se realizar no dia e hora marcados. É este o primeiro ponto que quero realçar depois do que se sucedeu no passado Domingo no Estádio da Luz. A gravidade da situação não deverá ser menosprezada por ninguém, sob pena de em futuras ocasiões o desfecho ser bastante mais trágico.

Em relação às causas deste acidente, algumas questões se levantam, nomeadamente as responsabilidades de cada entidade responsável pelo garantir de condições para que o jogo se realizasse. Sim, os ventos eram fortes. Sim, não são normais estas condições climatéricas em Portugal. Sim, os planos de evacuação correram como previsto. 
Mas há que analisar também se era possível evitar este acidente de acontecer. De forma preventiva. Qual o tipo de manutenção necessário à estrutura ao longo destes 10 anos? Foi a mesma efectuada de acordo com as regras básicas? Quem vistoriou (se é que vistoriou) a zona e deu o ok? Houve sequer planeamento face às projecções feitas pela protecção cívil para os dias que antecederam Domingo?
Mário Dias, afirmou ontem que uma coisa destas não acontece por acaso. É algo que se acumula ao longo do tempo. Como "pai" do Estádio, ele deverá saber melhor que ninguém do que fala.

Importando entender o que foi mal feito e que permitiu que o acidente acontecesse, para que de futuro o mesmo não seja recorrente (como foi desta vez), é também importante verificar sobre quem recaem as responsabilidades. Ao Benfica caberá parte da mesma porque é o promotor do evento. Mas a maior parte de responsabilidade cabe, em meu entender, à empresa que faz a manutenção da estrutura. E as "culpas" não devem morrer solteiras, sob pena de termos em mãos uma tragédia de proporções enormes num futuro não muito distante.

Quero também deixar uma nota para a forma como a questão da remarcação do jogo foi sendo tratada. O Benfica disponibilizou a quem já tinha adquirido o VideoPass, a oportunidade de ver o jogo à mesma, sem pagar mais por isso. Como é natural não fizeram mais que a sua obrigação. 
Foi também dada a oportunidade a quem não pode ir ver o jogo, de ser reembolsado pelo preço do bilhete, sendo que a esmagadora maioria das pessoas o poderá fazer sem problemas. Levantam-se alguns problemas para quem comprou o bilhete na loja online do clube e para quem comprou o bilhete longe de Lisboa. Penso que o prazo estipulado para os reembolsos poderá causar algum transtorno a esses, pelo que eventualmente poderia ter sido alargado o prazo de reembolso. Com a tecnologia actual é bastante fácil saber-se que bilhetes foram usados para aceder ao recinto e comparar em tempo real com os pedidos de reembolso. 

Para mais logo, reforço a ideia que já tinha expressado no Domingo. É imperioso vencer o Derby!

2 comentários:

  1. QUEM COMPRA FORA DE LISBOA COMPRA NAS CASAS POR ISSO E MAIS FACIL QUE EM LISBOA

    ResponderEliminar
  2. Caro Anónimo,

    Em certos casos poderá não ser.

    ResponderEliminar

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.