origem

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Ainda o Calabote? Mentir é feio!

Após a arbitragem de ontem em Braga, onde o Braga venceu por 4-1, veio o seu presidente, António Salvador, levantar novamente o "caso" Calabote. Já foi dito, escrito, re-dito e re-escrito muitas vezes a verdadeira história em relação ao arbitro eborense, mas enquanto continuarem a levantar essa mentira, cá estaremos (pelo menos alguns) para os colocar no devido lugar.  É que a pressão para o jogo do próximo Sábado já começou.

Podem ir à pagina "Na Rede Encarnada" e encontrarão dois belíssimos textos que desmistificam na perfeição, a história inventada por Pedroto. Mas um único argumento basta para calá-los a todos. Apesar de haver oportunidade para o Benfica forçar a finalíssima (com um penalty não marcado já perto do fim do jogo), quem ganhou o titulo de campeão nessa tarde foi o Porto.

Para quem quiser envergonhar o seu interlocutor nesta questão, tem em baixo alguns pontos de interesse relativos ao jogo que convém ter presentes:

- Calabote assinalou 3 grandes penalidades a favor do Benfica nesse jogo. Duas indiscutíveis (bastando uma mera consulta dos jornais da época) e uma inexistente. Como referido em cima, deixou passar em claro outra grande penalidade evidente quando o resultado já era de 7-1.
 
- Apesar de todas as mentiras que querem inventar acerca do jogo Benfica vs CUF, Calabote não expulsou ninguém da CUF. No outro jogo, o Porto beneficiou de duas expulsões (a segunda nos últimos minutos por um jogador do Torreense pontapear a bola no 2º golo dos portistas). 
 
- Inventam que o árbitro deu mais de 10 minutos de descontos para o Benfica marcar o golo da salvação. O que se passou foi bem diferente. O Benfica retardou ao máximo o ínicio do jogo, através de ginastas que distribuíam flores a todos os intervenientes como comemoração do final da época. Isto causou o desfasamento que é relatado de mais de 10 minutos. 
 
- O Benfica não marcou qualquer golo depois do jogo acabar em Torres Novas. Com um árbitro "comprado", 10 minutos seria tempo mais que suficiente para arranjar qualquer coisa para o golo aparecer. O último golo do Benfica surgiu por Mendes, aos 83 minutos do jogo na Luz. É de referir que aos 88 minutos do jogo de Torres Vedras o resultado era de 0-1 a favor dos portistas. O Porto marcou aos 88' e aos 90' os golos que lhe deram o campeonato, ao mesmo tempo que Mendes fazia o 7-1. refira-se também que o Porto fez o 0-1 enquanto um jogador do Torrense recebia assitência por entrada violenta. O referido jogador ficou fora de campo 14 minutos (!!).
 
- Calabote não foi irradiado por esse jogo, mas sim por um encontro de juniores entre CUF e Belenenses para a atribuição do titulo de campeão da temporada anterior.


Quem quiser elucidar ainda mais o seu interlocutor, relembre-lhe o seguinte:

- Nessa época de 58/59, o Benfica dominou completamente a primeira volta (tanto em golos como em pontos), tendo largo avanço de Sporting e menos de Porto e Belenenses.

- O jogo da 19ª jornada entre Belenenses e Benfica foi mandado repetir 4 dias antes do decisivo Benfica vs CUF, por alegadamente a barreira do Benfica se ter movido aquando de um livre de Matateu. Isto depois do recurso do Belenenses ter sido dado como improcedente numa primeira fase.

- Um dos melhores jogadores do Benfica, Chino, foi suspenso por 5 jogos na fase final do campeonato. Já com a pena totalmente cumprida, viria a ver a pena reduzida para um jogo.

- Benfica e Porto jogaram no Estádio da Luz na 22ª jornada do nacional. Depois do empate a 0, o Benfica ficava com uma vantagem de 3 pontos sobre o Porto para as últimas 4 jornadas. Em golos estava 63/14 para o Benfica (+49) e 66/19 para o Porto (+47). Na jornada seguinte, o Porto esmagou o Belenenses, por misteriosos 7-0, quando as duas equipas estavam separadas por um ponto apenas e o Belenenses ainda lutava pelo titulo.

Finalmente, digam-lhe que se quiserem arranjar alguma coisa contra o Benfica, terão de fazer melhor. Bem melhor que isto!

12 comentários:

  1. - O atraso no início do jogo da Luz, também se deveu à comemoração de um registo estatístico por parte do Coluna (creio que pelo numero de jogos com o Manto Sagrado)!!!
    - O Belém começou a época muito bem, mas na 2.ª volta foi a baixo, no tal jogo repetido com o Benfica 4 dias antes (Quinta-feira) o Benfica venceu por 4-0. No primeiro jogo tinha ganho somente por 1-0. Portanto os 7-0 com os Corruptos até podem ter sido 'normais'!!!
    - Pensava que o tal golo em Belém, que deu azo à repetição do jogo, tivesse sido obtido num pontapé de canto, e os de Belém tivessem alegado que a bola tivesse feito uma curva por fora, saindo do terreno de jogo!!!
    - A grande penalidade que ficou por marcar a favor do Benfica, reconhecida inclusive pelo treinador da CUF, foi mesmo nos últimos minutos, quando o jogo de Torres já tinha terminado, e toda a gente na Luz, inclusive o Calabote, sabiam que o Benfica precisava de mais um golo para ser Campeão...
    - Neste jogo, nunca houve uma polémica com o Calabote, a acusação que se fez ao Benfica, envolvia o guarda-redes da CUF, Gama que foi substituído ao intervalo!!!
    - É sempre bom recordar o nome do árbitro de Torres: Francisco Guiomar. Os Corruptos marcaram os 3 golos sempre em superioridade numérica: o 1.º devido a lesão de um Torrense; o 2.º após a primeira expulsão; o 3.º após duas expulsões!!!
    - O mais irónico talvez seja o facto do treinador Campeão pelos Corruptos, nesta época, Béla Guttmann, com este triunfo ter sido contratado pelo Benfica, e iniciar uma das nossas eras mais Gloriosas!!!

    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro abidos,

      - O jogo com o Belenenses de que falo terminou 0-0, tendo a repetição ficado 1-1.
      - os 7-0 não são normais. Tanto assim é que nem um mês depois empataram com o Glorioso a uma bola no jogo de repetição.

      De resto, uma consulta aos jornais da época (com jornalistas com J maiusculo!) desmistifica esta treta toda. Só que já sabemos que o português é meio calão nestas coisas...

      Abraço glorioso

      Eliminar
    2. Danilo

      Fui verificar, e a Wikipédia confirma os teus resultados (0-0 e 1-1), fui também ao blog do Miguéns e ele (que de todos é a fonte mais segura) confirma, mas curiosamente o meu erro, se a minha memória não me estiver a falhar, deveu-se ao ex-programa da BenficaTV do Miguéns e do Melo!!!


      - Só mais um ponto que me esqueci de referir, se bem me recordo li numa reportagem no Record sobre este caso: o Calabote escreveu no relatório que o jogo tinha começado com 4 minutos de atraso, e a 'acusação' dizia que tinha começado com 7 minutos, tendo a diferença sido justificada pela 'qualidade' do relógio de bolso do árbitro!!!

      Abraços

      Eliminar
  2. posso estar enganado,mas acho que o Torreense acabou com 8 jogadores,foram 3 expulsões

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. caro mafegos,

      Não foram 3 expulsões. O Porto marcoou de facto todos os golos em superioridade numérica, mas o primeiro foi porque um jogador da casa esteve 14 minutos a receber assistência por ter sido vitima de uma entrada violenta. Depois de receber a necessária assistência reentrou em campo.

      Eliminar
  3. "por ter sido vitima de uma entrada violenta"

    já naquele tempo não havia cartões vermelhos (para os de azul e branco às riscas). é como agora.......

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No capítulo da apreciação ao árbitro Francisco Guiomar, o Mundo Desportivo diz que «...foi muito "caseiro" (aquele penalty negado aos portuenses é inaceitável), contemporizou com a rudeza em excesso por demasiado tempo e regra geral acompanhou o jogo de muito longe...».---Na crónica o jornalista afirma que a expulsão de Manuel Carlos (jogador do Torreense), aos 20 minutos da 2ª parte, foi justa (por jogo violento) e não tem dúvidas de que dois minutos antes ficou um penalty por assinalar a favor do FC Porto, num derrube sobre Carlos Duarte (foto ao lado), cuja «nitidez da falta tornou bizarra a decisão do árbitro, mandando prosseguir o jogo e ignorando a grande penalidade que se impunha assinalar».----A perder e precisando de ganhar para continuarem a acalentar a hipótese de evitarem a descida de divisão, porque razão os jogadores do Torreense apenas se preocupavam em queimar tempo?

      A explicação está nas declarações do jogador António Manuel, reproduzidas por ‘A Bola’, e que não podiam ser mais claras:
      “No meu último jogo ia dando uma vitória ao Benfica e não o consegui, o que lamento como benfiquista. O Porto talvez seja a equipa que pratica melhor futebol mas nós podíamos ter dado o campeonato ao Benfica. Paciência. Como homem do Benfica, sinto muito que assim não fosse.”

      é só por falares nos jornais da época e lembra-te na época eram do regime

      Eliminar
    2. Caro Hélder,

      A apreciação relatada é normal, pois existiram muitas incidências no jogo de Torres. Escolheu apresentar as que prejudicaram o Porto, mas esqueceu- se das outras.

      Não retira uma virgula ao facto de ser uma tremenda mentira, o "Caso Calabote".

      Eliminar
  4. ... haha "o seu comentario ficará visivel após aprovação" se és pela verdade aprova-o

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Hélder,

      Aqui todas as opiniões são bem vindas. Ao contrario de outros sitios, aqui discute e debate-se sem medo de canetas azuis.
      A moderação de comentários está cá por dois motivos.
      1 - o spam de comentários sem nexo.
      2 - o insulto grátis e repetido.

      Um abraço.

      Eliminar
  5. Sabes pk é k o arbitro não marcou mais penaltis , pk o FC PORTO marcou o 3-0 no fim do jogo e no jogo benfica - cuf só se soube disso minutos depois, pk eles já festejavam o titulo quando vieram a saber do 3-0 do FC PORTO, POR ISSO QUANDO FALAS DE ALGUMA COISA VAI ATE AO FIM, NAO FIKES A MEIO.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Ghost,

      Claro que não foi por não se saber o resultado do Porto que não foi marcado o penalty evidente já depois do jogo em Torres acabar... Toda a gente no estádio da Luz sabia do resultado do Porto "em directo", porque inclusivamente no banco do Benfica haveriam telefonias sintonizadas na radio, que transmitia essas informações. E o mesmo se passou em Torres relativamente ao resultado da Luz...

      O facto permanece, que se estivesse efectivamente comprado, Calabote poderia ter assinalado um penalty que existiu,já depois do jogo em Torres acabar. E esse possível golo, levaria o campeonato para uma finalissima....

      E acabo, dizendo que o maior escandalo do futebol português para vocês portistas, redundou num campeonato ganho pelo.... FC Porto. Sintomático...

      Eliminar

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.