origem

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Quando Jesus dá uma reprimenda num puto

No final do jogo de quarta feira, Jorge Jesus dirigiu-se a Ola John de dedo em riste, como que culpando o holandês por algo.


Não sei o que terá sido esse algo, nem se Ola John o terá percebido, mas parece-me que se tem empolado demasiado a questão. A gestão da equipa e dos jogadores por parte do treinador tem de ser disciplinadora. Só assim se mantém os jogadores "na linha". Mas também não pode ser uma ditadura sob pena dos jogadores se revoltarem e fazerem a cama ao treinador. Há que ter algum equilíbrio nesta matéria, mas estando de fora, é "muito fácil" opinar sobre o assunto.

Nestes 3 anos de Jorge Jesus no Benfica, nunca vi consistentemente, jogadores a não jogarem "de propósito", ou a fazerem frete (salvo um jogo ou outro). Na esmagadora maioria dos jogos, os jogadores correram, lutaram, batalharam e sofreram, e as derrotas são muito mais associadas a mau planeamento/leitura por parte do treinador do que falta de empenho dos jogadores. 

Posto isto, e sabendo que se mantiveram muitos jogadores desde 2009 (o núcleo duro da equipa), parece-me que as propaladas más relações de Jorge Jesus com os jogadores, são um pouco empoladas por adeptos e Comunicação Social. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.