origem

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Eduardo "Toto" Sálvio de novo em Lisboa

Sálvio chegou a Lisboa e já mostrou felicidade em regressar ao Benfica. Numas primeiras declarações aos jornalistas, mostrou estar contente pelo desenlace da sua situação e por regressar a Lisboa.

Pessoalmente acho Sálvio uma excelente mais valia. Já o vimos em acção e comprovámos como é bom jogador. É um jogador que tanto sabe romper pelo flanco para assistir os companheiros ou marcar ele próprio, como sabe compensar mais atrás quando Maxi se aventura em terrenos avançados. Tem raça e atitude colectiva e uma técnica apurada que lhe permite sair muitas vezes de situações complexas em drible ou em tabelas. Acrescenta bastante qualidade ao Benfica. Ninguém me tira da cabeça que aquela entrada em Eindhoven, que lhe acabou com a época, foi das coisas mais determinantes para o insucesso encarnado na Liga Europa. Ele era para mim, o nosso jogador em melhor forma nessa altura marcando e assistindo com fartura.
É um jogador que tem lugar garantido em qualquer plantel em Portugal e em quase todos na Europa. O Atlético faz muito mal em dispensar os seus serviços, mas ainda bem para o Benfica que assim vê regressar um dos seus mais entusiasmantes jogadores das ultimas épocas. Sálvio é sob qualquer prisma de análise uma boa contratação. Os 8M€/11M€ veiculados (mais 2,5M€ que o Benfica já detinha) são mais que justificados num jogador desta qualidade

Mas, analisada a contratação de forma individual, não ficaria bem comigo próprio se não a analisasse numa perspectiva global, enquadrando-a na actual conjuntura encarnada.
E aí, não se percebe muito bem a contratação de Sálvio nesta altura. Senão vejamos:

  1. O Benfica já tinha contratado Ola John e mandado regressar Enzo Perez a contar com a venda de Gaitán. Ora, Gaitán ainda cá continua por enquanto, podendo no entanto a vinda de Sálvio "confirmar" a sua saída.
  2. O Presidente avisou no principio deste ano civil, que o investimento ia ser diminuído porque a crise está aí. Contando com Sálvio, o Benfica já dispendeu mais de 20M€ neste defeso (entre contratações para a equipa principal e para a equipa B), tendo encaixado cerca de 8M€ em vendas até agora. Ou já estão jogadores apalavrados para sair (Gaitán e Witsel são os mais falados) com chorudas verbas a entrarem nos cofres encarnados ou a jogada poderá sair bem cara para os nossos cofres.
  3. As posições laterais ofensivas estão neste momento mais que sobrelotadas e a vinda de Sálvio deverá significar que alguém vai sair (Djaló e Hugo Vieira parecem-me os candidatos naturais).
  4. Ao invés, falta um indiscutível para a lateral esquerda e um substituto para Javi Garcia. Posições bem mais prementes e para as quais não parece haver dinheiro. Bem sei que Luisinho e Melgarejo na lateral esquerda e Matic na zona recuada do meio campo são as soluções de Jesus. Não me parece no entanto, que sejam soluções de qualidade suficiente para aquilo que deveria ser o nível exigido no Benfica.

E assim lá vamos continuando na fase do balão a encher. A cada amigável e contratação, somos a melhor equipa, a que faz mais inveja a essa Europa fora, a que vai ganhar os tão ansiados títulos, a que vai dar espéctaculo e vergar os adversários ao nosso poderio, a equipa que vai fazer os adeptos vibrar e festejar. Quando chegar a fase a doer e se não tiverem sido resolvidos os problemas que este plantel apresenta hoje, temo que passaremos a ser a equipa que permite demasiadas veleidades ao adversário, que é permeável a qualquer oposição por mais simples que seja, que desilude os adeptos e provoca a chacota dos adversários, que forme estrelas pagas a peso de ouro, mas que não consiga formar campeões, enfim, que seja o Benfica recente que desperdiça vantagens de 5 pontos de avanço em plena segunda volta em pouco menos de uma semana, que se deixa eliminar por rivais directos em competições europeias, que se queixa de tudo e de todos menos de si próprio.

Ao trabalho senhores, ao trabalho!

2 comentários:

  1. Não concordo que o Matic não seja substituto para Javi Garcia... Aliás quem não é substituto por exemplo, para Maxi é João Cancelo... E para a esquerda deve vir um titular indiscutível...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo,

      Em minha opinião não é. Via muito mais o Nuno Coelho a fazer as vezes do Javi Garcia com sucesso do que o Matic, que não tem essa cultura táctica. Até pode disfarçar contra equipas que só ataquem em contra-ataque.
      Aliás, assim que David Luiz saiu rumo ao Chelsea, eu tive a oportunidade de ver alguns jogos do Vitesse e Matic não era como nunca foi um 6.

      Não conheço o Cancelo como jogador para afirmar isso. Realmente faltou-me indicá-lo no artigo. Mas se a aposta for num jovem formado no Benfica, não me importo muito de que seja ele o substituto do Maxi. Desde que haja uma efectiva aposta e não só para desenrascar quando o Maxi se lesiona ou está suspenso.

      Quanto ao Lateral Esquerdo, o "indiscutível" já cá devia estar desde antes do estágio em França. Ao invés comprámos Ola John e agora Sálvio por verbas elevadas. São prioridades...
      E olhe que tinhamos Emerson (mal amado), Capdevila e Carole com contrato. Além de Luis Martins.

      Eliminar

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.