origem

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Bi-Campeões Nacionais de Futebol Graças a...

O Benfica é Bi-Campeão Nacional de futebol 31 anos depois! 

Parabéns a todos desde presidente até ao mais anónimo dos adeptos. Todos, sem excepção, foram importantes nesta conquista, que vê o clube regressar aos feitos tão naturais até meados dos anos 80 do século XX. O Bi-Campeonato conquistado ontem, reforça a ideia de mudança de poderes no futebol em Portugal. Depois da inédita conquista tripla (mais a supertaça, fazendo do Benfica detentor de todos os troféus em disputa em Portugal), este título significa muito para todos os benfiquistas.
Na altura dos festejos, convém agradecer a quem o tornou possível.

  • Treinador
Jorge Jesus é o grande obreiro desta conquista. Em Julho e Agosto, viu mais de metade da sua equipa ser transferida, bem como muitas jovens promessas. As perspectivas de vitórias nunca foram as melhores, mesmo entre os adeptos encarnados e o discurso do técnico foi sempre cauteloso. Jesus soube construir um grupo muito unido, mesmo após o fracasso europeu e o desgosto na Taça de Portugal. A parte mental foi extremamente importante ao longo de todos os meses de competição, principalmente nos momentos mais difíceis. Internamente, o Benfica conseguiu sempre reestabelecer-se após cada desaire, levantar-se após cada queda, responder à altura após cada desgosto. Sinceramente, para mim, foi a diferença entre nós e o nosso rival.
Jesus conseguiu também, melhorar imenso a sua comunicação. As conferencias de imprensa deste ano foram quase sempre muito sóbrias e realistas. Quase nunca se meteu em bicos de pés e o resultado foi uma enorme resistência a todas as manobras que o Porto tentou usar contra nós. Este é o seu título. A todos os níveis.

  • Jogadores
 A equipa não tinha as mesmas armas da época passada, mas pelo menos uma coisa restou e foi até reforçada: mentalidade. A mentalidade que permitiu aos jogadores resistir a todas as contrariedades ao longo do campeonato, incluindo a derrota na capital do móvel, que não há muito tempo atrás, nos teria atirado para uma espiral negativa. A experiência de reforços como Júlio César ou Jonas não será alheia a isto, pois a sua entrada no Benfica reforçou os índices de maturidade. As boas épocas de Luisão, Jardel e Maxi é também fruto da experiência acumulada. O nível do plantel, não chegava para altos voos europeus, mas tinha qualidade para ombrear com os rivais internamente. Foi pena a eliminação na Taça aos pés do finalista Braga, mas jogos desses às vezes acontecem. Nos momentos difíceis os jogadores disseram presente e lutaram por isto. 

  • Adeptos
Foram incansáveis quase todo o ano. Levaram a equipa ao colo (excelente a campanha do clube a esse respeito) e mesmo sendo descriminados nos preços que pagaram em média pelos bilhetes nos jogos fora, disseram sempre presente. Os eventos negativos da festa não podem, como o presidente já salientou, minimizar o seu contributo e merecimento neste titulo. Recordo já com saudade os momentos absolutamente épicos com os novos cânticos, nos estádios de norte a sul. 

  • Estrutura dirigente
Apesar da razia efectuada no defeso e complementada em Janeiro, a estrutura dirigente teve o seu mérito nesta conquista. Principalmente no discurso sóbrio e responsabilizador, nos momentos difíceis e agora na hora da vitória. Neste aspecto, o presidente destacou-se mesmo, principalmente ao referir que não ganhamos contra ninguém. Na hora das decisões o apoio esteve lá todo, tanto institucionalmente, como a aparar as tentativas de golpe do adversário, libertando Jesus para aquilo que sabe fazer melhor. Parabéns merecidos também para todos eles e elas.

  • Julen "Lotopegui" Lopetegui
Não, não é engano. O treinador do Porto é também um dos obreiros deste titulo. Não só porque não conseguiu compreender a importância de ter uma equipa (com o plantel mais caro da história do futebol português), mas também porque se perdeu enumeras vezes a ser a voz do dono (embora me pareça que lhe agradou imenso fazer esse papel). Como tantas vezes apontei a Jesus, o treinador do Porto despendeu demasiadas energias em assuntos que não eram do seu foro e pagou a factura disso mesmo. Um grande obrigado a ele.


A festa foi feita. Agora começa a preparação da final da Taça da Liga, que é obviamente para vencer também. 
E depois é começar a preparar a próxima época para garantir o tri. Porque o Benfica já merece um tri.

PS: Curioso verificar a gloriosa coincidência de, desde que começaram as transmissões televisivas dos jogos em casa do Benfica na BenficaTV, o Porto ainda não ter ganhou qualquer título ou troféu...

2 comentários:

  1. .....NÃO TENHAS MÊDO DE ESCREVER PRESIDENTE DO GLORIOSO SPORT LISBOA E BENFICA SR LUIS FILIPE VIEIRA

    ResponderEliminar
  2. Caro Anónimo,

    Nada disso. O presidente tem o seu mérito, mas achei importante destacar todos os que o acompanham.

    ResponderEliminar

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.