origem

sexta-feira, 7 de junho de 2013

A gestão e preparação de 2013/2014

Antes de mais começo por dizer que era a favor da não renovação do contrato de Jesus (ainda para mais nos moldes que saíram na comunicação social).
Mas, já que se renovou, por dois anos, com o treinador, há que dar condições para que nos possa dar títulos. Não dos invisíveis, mas daqueles que nos interessam.

Como tal, e como bom ditado que é, temos de começar a construir a casa a partir da fundação. Assim, é fundamental ter uma defesa com qualidade e quantidade suficiente. Meio defesa esquerdo e 3/4 de defesa direito não chegam...
O plantel às ordens de Jesus deverá ter pelo menos dois jogadores de raiz para qualquer posição com dois ou três polivalentes para suprir qualquer falta momentânea.

Mas, mais que os nomes dos jogadores (fala-se insistentemente em saídas de jogadores fundamentais no clube), o que interessa saber se mudará, é a gestão dos mesmos. Um jogador mediano que actue algumas vezes em jogos de menor dificuldade, será tão ou mais valioso que aquela estrela de futebol, se obrigada a jogar todos os jogos. Em 2012/2013, já se viu uma evolução na maneira de Jesus gerir o plantel às suas ordens. Para confirmar, se ele chega ao que lhe falta.

Eu tenho a convicção de que com Vieira aos destinos do clube, o nosso caminho rumo à glória será longo e penoso. Mais do que o necessário, pois alguns erros de palmatória continuam a ser feitos. Na última época foi bastante evidente, a ânsia de se mostrarem, quando as coisas correram bem e sentiram que o sucesso já não escapava.
Os episódios na Alemanha e na Madeira, foram neste sentido emblemáticos, pois se no primeiro quase todos se descartaram de responsabilidades, no segundo quase todos quiseram aparecer.

Assim sendo, entrarei na próxima época, convicto de que nada realmente mudou neste Benfica. Os mesmos erros continuam lá quase todos, com discursos de inicio/fim de época a multiplicarem os "aprendemos com os erros".

Finalmente, deixo um desejo. Que me engane totalmente e seja uma época de sonho. Não acredito minimamente nisso, mas desejo-o como uma criança deseja aquele presente de natal...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não serão admitidas faltas de respeito ou insultos nos comentários. Seja aos autores dos artigos, seja entre comentadores.
Pense bem antes de escrever.